John Gavin interpretou o namorado de Marion Crane (Janet Leigh) no filme de Alfred Hitchcock, 'Psicose', e Julio Cesar no filme de Stanley Kubrick, 'Spartacus'.

O ator americano John Gavin, que deixou sua marca em filmes como "Psicose" e "Spartacus" (ambos de 1960), morreu nesta sexta-feira (9), aos 86 anos, em Los Angeles, informou a revista especializada "The Hollywood Reporter".

Independentemente de sua carreira em Hollywood, Gavin também foi conhecido pelo seu trabalho como embaixador dos Estados Unidos no México entre 1981 e 1986, durante o governo de Ronald Reagan.

"Um triste dia. O meu grande amigo John Gavin morreu esta manhã. Um dos melhores homens que conheci e (que foi) como um irmão para mim. Descanse em paz", disse no Twitter, o cineasta William Friedkin.

A causa da morte não foi divulgada.

Desde jovem, John Gavin mostrou interesse nas suas duas paixões: o cinema e a carreira diplomática.

Gavin interpretou o namorado de Marion Crane (Janet Leigh) no filme de Alfred Hitchcock "Psicose", enquanto no filme de Stanley Kubrick, "Spartacus", deu vida a Julio Cesar.

Sua filmografia inclui outros longas-metragens como "Imitação da vida" (1959), "A teia de renda negra" (1960) e "Positivamente Millie" (1967).

Gavin esteve muito perto de encarnar ao Agente 007 em "Os diamantes são eternos" (1971), mas finalmente Sean Connery, após se ausentar no filme "A serviço secreto de sua majestade" (1969), voltou a interpretar o personagem de James Bond.

Além disso, Gavin foi o presidente do Sindicato de Atores de Hollywood (SAG, sigla em inglês) de 1971 a 1973.


Siga-nos

 

Mais Lidos