Durante a homilia, Francisco criticou vozes que geram desconfiança.

O Papa Francisco presidiu a cerimônia da Quarta-feira de Cinzas em uma igreja de Roma, dando início ao período da Quaresma que antecipa a Páscoa. Durante este período os católicos são chamados a fazer jejum e penitência.

Durante a homilia, Francisco criticou vozes que geram desconfiança. "É triste constatar como frente às vicissitudes [tribulações] cotidianas se erguem vozes que se aproveitam do sofrimento e da incerteza, vozes que apenas sabem gerar desconfiança", lamentou Francisco na igreja de Santa Sabina, na colina romana de Aventino.

"O fruto da desconfiança é a apatia e a resignação. A Quaresma é um momento preciso para eliminar essa e outras tentações", afirmou.

O pontífice argentino pediu aos fiéis que deixem de "correr sem sentido" e explicou que "viver acelerado dispersa, divide e acaba destruindo o tempo que se dedica à família, à amizade e aos filhos".

A Quaresma, que dura 40 dias, é o momento em que os católicos devem se arrepender dos pecados cometidos e mudar para se tornar melhores, recordou o chefe da Igreja católica.

Siga-nos

 

Mais Lidos