Representantes da Associação dos Motoristas defenderam quatro pontos para viabilizar o serviço em Fortaleza. O projeto vai ser analisado pela prefeitura.

A Comissão Especial de Transporte Individual Privado da Câmara Municipal e representantes da Associação de Motoristas e Parceiros do Transporte Individual Privado do Ceará definiram projeto de regulamentação do serviço de transporte privado em Fortaleza, a ser enviado para a prefeitura.

Em reunião nesta segunda-feira (12) foram acordados os principais pontos exigidos pelo grupo para regularizar o serviço de transporte privado oferecido por meio de aplicativos como Uber, 99 e Cabify.

Representantes da Associação dos Motoristas defenderam quatro pontos para viabilizar o serviço em Fortaleza:

  • Não haver limitação do número de veículos para prestar o serviço;
  • Valores de tarifas e taxas que não inviabilize os custos dos serviços;
  • Carro com até 10 anos com autorização para circular, para não inviabilizar o trabalho de motoristas que tenham carros mais antigos que 2008;
  • Autorização para circulação de carros com placas de outras cidades, para não inviabilizar motoristas que usam carros alugados de outros estados ou emplacados em outras cidades.

De acordo com o vereador de Fortaleza Guilherme Sampaio, na segunda quinzena de março deve haver uma reunião com o Prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, para apresentar o projeto.

?A expectativa é que com o projeto e com o que a prefeitura vai propor haja consenso, e que possamos negociar qualquer ajuste que se faça necessário e construir uma regulamentação consensualmente?, diz o vereador.


Mais Lidos

Publicidades