A União Europeia concordou em oferecer ao Reino Unido a possibilidade de manter o "status quo" da adesão à UE por 21 meses após o Brexit em 2019.

"O Conselho, reunido no formato UE27, adotou o complemento das diretrizes de negociação para as negociações de Brexit, que detalham a posição da UE27 em relação a um período de transição. Essas diretrizes de negociação fornecem à Comissão, como negociador da UE, o mandato de iniciar discussões com o Reino Unido sobre este assunto", disse o Conselho da União Europeia em um comunicado.

De acordo com a vice-primeira-ministra búlgara Ekaterina Zaharieva, o documento foi aprovado "rapidamente".

Isso também foi confirmado por Sabine Weyand, o deputado do negociador da UE Brexit, Michel Barnier, que disse no Twitter que levou alguns minutos aos ministros.