Ranking leva em consideração bancos com mais de 4 milhões de clientes. Santander e Banco do Brasil são, respectivamente, o segundo e o terceiro com mais queixas.

A Caixa Econômica Federal foi a instituição financeira que mais recebeu reclamações de clientes consideradas procedentes pelo Banco Central no primeiro trimestre deste ano, informou a instituição nesta segunda-feira (16). O ranking pode ser visto aqui.

A lista leva em consideração as queixas contra instituições financeiras com mais de quatro milhões de clientes. No quarto trimestre do ano passado, entre outubro e dezembro, o Santander foi o banco com mais reclamações e a Caixa ficou em segundo lugar.

O levantamento, no primeiro trimestre deste ano, considerou procedentes 2.444 queixas contra a Caixa, a maior parte delas relacionada a "irregularidades relativas a integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços, exceto as relacionadas a cartão de crédito, cartão de débito, internet banking e ATM (caixa eletrônico)".

A Caixa Econômica Federal tem mais de 88 milhões de clientes e alcançou índice de reclamações de 27,62. Para obter o índice, o BC divide o número de reclamações pelo de clientes do banco e multiplica o valor por 1 milhão. O órgão criou a fórmula para equilibrar as queixas em relação ao tamanho da instituição financeira.

Neste mais recente levantamento, que considera o período de janeiro a março deste ano, a conglomerado Santander foi a segunda instituição financeira com mais queixas consideradas procedentes pelo BC; o Banco do Brasil aparece na terceira colocação.

O Santander teve 1.038 queixas procedentes e um índice de reclamações de 25,66. O banco possui mais de 40 milhões de clientes. Já o Banco do Brasil, terceiro colocado, recebeu 1.504 queixas e alcançou um índice de 24,20, pois tem 62,14 milhões de clientes. Os conglomerados Bradesco e Itaú apareceram em quarto e quinto lugares, respectivamente.

O G1 procurou a assessoria dos bancos citados e aguardava resposta até a última atualização desta reportagem.


Mais Lidos

Publicidades