No quarto trimestre, o lucro líquido foi de R$ 3,793 bilhões.

O Bradesco anunciou nesta quinta-feira (2) ter registrado lucro líquido contábil de R$ 3,793 bilhões no quarto trimestre de 2017 - uma alta de 31% em relação aos três meses anteriores. Frente ao mesmo período de 2016, os ganhos sofreram uma alta de 5,5%.

Em 2017, o lucro da instituição financeira diminuiu na comparação com o ano anterior, ao passar de R$ 15,08 bilhões para R$ 14,65 bilhões: uma diferença de 3%.

A carteira de crédito expandida, em dezembro de 2017, atingiu R$ 492,931 bilhões, uma redução de 4,3% em relação ao saldo de dezembro de 2016.

As operações com pessoas físicas totalizaram R$ 175,469 bilhões (crescimento de 2,0% em relação a dezembro de 2016), enquanto as operações com pessoas jurídicas atingiram R$ 317,462 bilhões (redução de 7,4% em relação a dezembro de 2016).

O Índice de Inadimplência superior a 90 dias encerrou dezembro de 2017 em 4,7%, queda de 0,8 ponto percentual em comparação ao índice de dezembro de 2016.

Previsões

O banco prevê que terá um crescimento de 3 a 7% de sua carteira de crédito expandida em 2018. As estimativas também indicam que a margem financeira de juros neste ano terá variação entre queda de 4% e estabilidade e que a receita com serviços avançará de 4 a 8%.

As despesas com provisões para perdas com inadimplência mais impairment, menos recuperação de crédito, devem ficar entre de R$ 16 bilhões a R$ 19 bilhões neste ano, previu o Bradesco.


Siga-nos