Empresa recebeu proposta de aquisição de US$ 121 bilhões.

A Qualcomm advertiu nesta sexta-feira (9) que pode perder dois grandes clientes se aceitar a oferta de compra de US$ 121 bilhões feita pela fabricante de chips Broadcom. Acrescentou que não vê chance de aprovação regulatória de um acordo.

A Qualcomm tem entre seus clientes empresas como Apple, Samsung, Huawei, LG, Oppo, Sony, Vivo e Xiaomi.

Em declaração que acompanhou sua carta ao presidente-executivo da Broadcom, Hock Tan, na quinta-feira (8), a empresa deu mais detalhes sobre suas ressalvas sobre o acordo.

Segundo a Qualcomm, dois clientes, que são responsáveis por mais de US$ 1 bilhão em receita de chips, prometeram se afastar se o acordo for firmado. Os dois, diz a empresa, que não confiam na capacidade da Broadcom de continuar liderando a tecnologia.

A Broadcom, que faz chips de conectividade para produtos como celulares e servidores, abordou a Qualcomm em novembro do ano passado.

Depois de ter sua primeira oferta rejeitada, a Broadcom elaborou uma lista de nomes do mercado e favoráveis a ela para integrar o conselho da Qualcomm. Os acionistas da Qualcomm devem votar sobre as nomeações em 6 de março.

A empresa procura encontrar um equilíbrio entre resistir às propostas da Broadcom e atender de alguma forma o anseio dos acionistas. Eles pressionam para a companhia se envolver com a rival caso o acordo fique mais atraente.


Siga-nos

 

Mais Lidos