Presidente da APP Sindicato diz que, apesar do repasse, 'governo não traz respostas aos itens principais, como a redução de salários dos professores temporários'.

Um grupo de pessoas protestou, na manhã desta quarta-feira (28), durante um anúncio do governo do estado sobre um investimento de R$ 280 milhões na área da educação.

Durante a cerimônia, em frente ao Palácio Iguaçu, sede do Governo do Paraná, o governador Beto Richa (PSDB) lançou o programa Escola Conectada. O projeto procura ampliar o uso de recusos tecnológicos nas escolas públicas do estado.

O governo estadual firmou, ainda, convênios com Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) e escolas municipais para melhorar a infraestrutura das instituições.

Do outro lado da praça, cerca de 30 manifestantes acompanharam a cerimônia. Segurando faixas e cartazes, eles protestaram contra o fechamento de turmas, turnos e escolas.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP Sindicato), Hermes Leão, diz que o grupo não é contra os investimentos em infraestrutura nas escolas, mas que é preciso olhar para outros problemas também.

"Consideramos insuficientes o que tem sido feito. O governo vem desmontando a organização escolar e não traz respostas aos itens principais, como a redução de salários dos professores temporários. Estamos há dois anos sem o reajuste da inflação também", diz.

"A gente entende que o financiamento na escola é importante, mas, principalmente, precisa de boas condições de trabalho para que o ensino e aprendizagem dos nossos estudantes possa ocorrer", finaliza.

Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.


Mais Lidos

Publicidades