Sem categoria

5 estratégias de inovação para alavancar seu negócio

De acordo com o Boletim do Mapa de Empresas, divulgado pelo Ministério da Economia, mais de 4 milhões de empresas foram abertas no Brasil em 2021. Um crescimento de 20% em relação a 2019. Assim, o investimento em inovação se faz essencial para os negócios.

Afinal de contas, quanto maior o número de opções e variedades de marcas ou produtos disponíveis no mercado, mais difícil será para as empresas conquistar a atenção e a preferência dos consumidores, tornando-se mais competitivas.

O crescimento do mercado virtual tem tornado essa tarefa ainda mais desafiadora. Agora, as empresas não competem somente com marcas do mesmo porte ou localidade, mas com instituições dos mais variados segmentos, tamanhos e regiões do país e do mundo.

Por isso, utilizar estratégias inovadoras e criativas em todo o processo operacional e durante o atendimento aos clientes, se tornou uma das maiores prioridades da gestão de marketing e vendas

Isto acontece especialmente para as instituições que desejam manter-se em atuação e em crescimento.

O que é a gestão de inovação e o que ela representa em uma empresa?

O conceito de inovação foi introduzido ao mercado empresarial por volta dos anos de 1930, quando os economistas da época perceberam a necessidade de diversificação no mundo dos negócios, para que fosse possível o estímulo do crescimento econômico.

Assim, essa estratégia passou a ser sinônimo da implementação de ideias que sejam capazes de gerar valor à marca e ao produto confeccionado pelas empresas.

Por isso, do mesmo modo como ocorre na gestão estratégica de marketing e vendas, a gestão de inovação é uma ação que precisa ser feita de forma consistente e sistemática.

Pois, desta forma, é possível explorar novas soluções ou oportunidades presentes no mercado, otimizando o uso de ferramentas e processos, bem como, viabilizando a aquisição de novos conhecimentos sobre a área de atuação e aumentando o valor da marca em si.

Essas ações permitem um aprimoramento importante na:

  • Qualidade do serviço desempenhado;
  • Produtividade de toda a empresa;
  • Construção de experiências de compras mais positivas para os clientes;
  • Visibilidade e relevância da empresa;
  • Atração e captação de novos compradores.

Além disso, no curso de gestão comercial ead, é comum que os alunos aprendam sobre a indispensabilidade das ações relacionadas à inovação para a sobrevivência de qualquer marca.

Afinal, são essas estratégias que permitem a exploração de novos nichos e a modernização dos negócios, de forma que eles se adaptem às necessidades atuais do público e se mantenham relevantes no mercado.

Consequências da falta de investimento em inovação

Segundo um estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas e pelo Sebrae, um terço das empresas brasileiras tendem a encerrar o seu funcionamento em até dois anos. Sendo que 70% das instituições não são capazes de sobreviver aos primeiros dez anos de atividade.

No entanto, o estudo “Sobrevivência das Empresas no Brasil” também levantou os principais motivos que proporcionam esse desfecho tão preocupante. 

Além de problemas com a gestão de marketing e comunicação ou com o planejamento, a dificuldade com a adoção de medidas inovadoras se destacou bastante entre as maiores falhas administrativas.

Isso porque, independentemente do segmento de atuação da marca, conseguir se diferenciar das demais concorrentes é extremamente necessário para obter sucesso na atração de novos clientes e novas vendas.

Mas, ignorar as estratégias que promovam uma modernização do empreendimento também é responsável por impedir a possibilidade de reinventar o negócio e de ampliar as oportunidades para a sua marca e para os produtos.

Assim, é comum que as empresas se tornem obsoletas ou ultrapassadas, fazendo com que os empresários percam o seu espaço no mercado.

Por esse motivo, o investimento no curso de empreendedorismo ead como forma de aprender mais sobre a importância e as melhores formas de promover a inovação dos processos é tão importante.

Estratégias de inovação que prometem alavancar o seu negócio

Muitos empresários e gestores têm dificuldade com a adoção das medidas inovadoras, pois temem que essa atualização dos processos pode acabar interferindo na alma do negócio ou indo contra a identidade da marca.

Entretanto, as inovações não precisam ser nada mais do que modificações e aperfeiçoamentos de alguns processos internos que visam melhorar o serviço oferecido e o atendimento realizado. 

Contudo, para que isso seja possível, é preciso que as estratégias sejam elaboradas detalhadamente e com bastante atenção.

Portanto, se você deseja alavancar o seu negócio por meio da modernização dos processos realizados pela sua empresa, atente-se às seguintes dicas de como fazê-lo.

  1. Inovação no produto

Também conhecida como Inovação Incremental, a estratégia de modernização de produtos consiste na efetuação de pequenas alterações em um artigo, serviço ou processo operacional já estabelecido.

Assim, é possível obter mais valor para a mercadoria e para a marca como um todo.

Ou seja, com o auxílio dos conhecimentos adquiridos na faculdade de vendas e marketing, as empresas podem alterar a funcionalidade, estética ou desempenho de artigos produzidos ou investindo no lançamento de itens novos junto aos comercializados.

Isso permite uma maior expansão dos negócios e a inserção em nichos mais variados do mercado, aumentando a atratividade da marca e o desenvolvimento das vendas.

  1. Inovação no atendimento

A satisfação dos clientes é uma das maiores prioridades das empresas, afinal é através da construção de um bom relacionamento com os compradores que é possível identificar suas necessidades e expectativas, fazendo com que a empresa continue sendo relevante.

Assim, investir na inovação do atendimento é extremamente importante para conquistar esse contentamento, uma vez que essa estratégia permite a construção de uma experiência de compra mais positiva e completa.

Algumas formas de fazer a modernização do suporte ao cliente é adotando táticas, como:

  • Autoatendimento;
  • Omnichannel;
  • Chatbots;
  • Utilização de Big Data;
  • Personalização do atendimento;
  • Help Desk, entre outros.

Mas, é claro que para que esses recursos possam ser integrados ao processo de forma efetiva e produtiva, será necessário que a gestão de pessoas em startups estruture projetos de treinamento e capacitação dos colaboradores.

  1. Inovação das ferramentas tecnológicas

A tecnologia é a principal responsável pela transformação digital e por toda a reorganização do mercado e dos padrões de consumo das pessoas.

Desta forma, é natural que as empresas sintam a necessidade de investir em tecnologia como forma de promover a inovação nos negócios.

No entanto, a inovação tecnológica vai muito além das estratégias realizadas por meio das redes sociais.

Ela envolve todas as novidades que visam aumentar a eficiência do processo de produção e o aprimoramento dos produtos, ou seja, ferramentas, metodologias, técnicas, dispositivos digitais, conhecimentos, entre outros.

E esse tipo de inovação pode ser integrado a diferentes processos da empresa, como na produção ou durante a entrega das mercadorias.

A inovação tecnológica também pode ser aplicada aos produtos quando ferramentas que não costumavam a ser utilizadas, passam a fazer parte da criação desta mercadoria.

Um exemplo disso, é a integração de maquinários pertencentes à robótica ou ciência da computação na odontologia, fazendo com que a impressão 3D e a projeção digitalizada dos procedimentos, tornem o atendimento preciso, fácil, indolor e conveniente para pacientes.

  1. Construção de uma cultura organizacional voltada para a inovação

Outra forma importante de inovar na sua empresa é construindo uma cultura organizacional voltada para esses processos de aperfeiçoamento e reconstrução sistemática da marca.  

Isso requer um conhecimento aprofundado acerca dos conceitos aprendidos no curso gestão de pessoas e liderança.

A cultura de inovação está diretamente relacionada ao concedimento da liberdade aos colaboradores de tomar iniciativas e gerar valor para a empresa, através da criatividade.

Assim, é preciso incentivar a colaboração e as sugestões dos trabalhadores, além de reconhecer os indivíduos que mais se dedicam para alcançar resultados positivos, por meio de ações inovadoras.

  1. Processos habilitadores para a inovação

Naturalmente a inovação se baseia em apostas de melhoria para o negócio, o que pode ser muito bem aceito pelo público ou – especialmente quando o planejamento não é feito de forma adequada – bastante rejeitado.

Por isso, a incerteza é algo que pode ser bastante comum na gestão de inovação.

Então para que seja possível construir um gerenciamento efetivo deste processo, é preciso controlar a maior quantidade possível de variáveis, garantindo que os processos internos da empresa estejam habilitados para a adoção e execução das estratégias inovadoras.

A utilização de um software de Gestão de Inovação pode ser bastante importante durante esse processo.

Como é possível perceber, o investimento na inovação de uma marca ou dos seus processos operacionais não precisa necessariamente ser disruptiva, ou seja, alterar por completo as bases do mercado estabelecido.

Ela pode ser gradual e moderada, de forma a tornar o empreendimento mais produtivo e sem interferir na essência original do projeto.

Para isso, é necessário muito planejamento, estudo, análise sobre o mercado e sobre os concorrentes, uma aproximação com os clientes e a construção de uma equipe criativa, engajada e motivada a tornar a empresa mais moderna e bem-sucedida.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Markplan, site voltado 

para a veiculação de conteúdos relevantes sobre estratégias de negócios, pensados para abranger informações e novidades relacionadas aos maiores segmentos empresariais.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo