Diversos

Carro novo: 7 dicas para fazer um planejamento financeiro

Para comprar um carro novo é extremamente necessário uma verificação pessoal dos gastos financeiros que poderão envolver uma decisão importante como essa.

Carros são como uma família e a sua manutenção vai além do que podemos imaginar. Não se trata apenas da escolha do modelo, ano ou cor ou até mesmo do valor que disponibilizaremos do nosso bolso. Posso ou não posso? Devo ou não devo comprar?

Tudo o que se refere a esse tipo de aquisição vai impactar grandemente nas finanças do dia a dia. 

O que acaba gerando a dúvida se vale a pena a preocupação mensal para fazer a limpeza de estofados de carros? Estou ou não preparado para isso?

Diante da decisão a ser tomada ainda encaramos o fato de escolher o que mais valerá a pena se comprar um carro novo ou seminovo, e o que o mercado oferece entre ambos para que a escolha seja a melhor.

Como escolher entre um carro novo e seminovo?

Na hora da compra de um veículo é muito comum querer saber qual é o mais vantajoso, se novo ou seminovo. Existem vantagens e desvantagens. 

Porém, a decisão deve ser tomada baseada nos desejos, necessidades e condições de pagamento.

Antes de mostrarmos as diferenças entre ambos, vamos esclarecer alguns pontos a serem observados pelo leitor antes da tomada de decisão, tais como:

  • Pesquise modelos e preços na internet e lojas físicas;
  • Verifique a variação de preços pela Tabela Fipe;
  • Faça as contas dos custos totais que envolvem a compra;
  • Compre somente em revendas e lojas com credibilidade.

O cinto retrátil 3 pontas é um cinto de segurança de valor bem variado no mercado. Se o caso da compra for de um seminovo verifique se existe ou não a necessidade da troca. Pode não ser o ponto mais importante, mas é um detalhe a ser considerado.

A pesquisa de modelos e preços também pode passar pelo crivo de um amigo que esteja habituado com esse tipo de negócio. Sempre vale a pena alguém mais experiente para auxiliar na decisão.

A Tabela Fipe é um indicador de preços médios de veículos que são anunciados pelos vendedores, dentro do mercado nacional. Ela fornece ao comprador um parâmetro de análise entre os dois tipos para negociações e futuras aquisições.

Como, então, pode ser feito o polimento de carros pratas, independentemente de ser novo ou seminovo? Se a escolha for por essa cor o comprador não terá muita dificuldade no serviço, se for feito em particular. 

Decidir o que mais vale a pena entre o modelo novo e seminovo envolve muitas questões, como valor do licenciamento, a economia no uso de combustível, avaliação mecânica (no caso de seminovo) e a cotação do seguro automotivo.

Mesmo diante dessas questões é sempre adequado fazer o test drive (teste de direção) em ambos, para perceber se há ou não facilidade ao conduzir o veículo, já que muitos deles possuem direção eletro hidráulica.

O comprador deve também pesquisar o histórico da documentação e de multas do veículo, se decidir-se por um seminovo. Obviamente, os novos não possuem estas particularidades, por serem zero quilômetro e nunca terem sido usados.

Desvendando vantagens e desvantagens

Vamos voltar às vantagens e desvantagens de cada um deles, que podem influenciar na decisão pessoal de cada um. 

Portanto, mostraremos a seguir um comparativo entre o carro novo e seminovo, ajudando o leitor a decidir a melhor opção para o seu caso

Carro novo

Um dos principais benefícios nessa escolha é a garantia de fábrica que normalmente gira em torno de três a cinco anos. 

Isso dá mais segurança ao comprador, a documentação também será mais fácil de ser obtida.

Outra vantagem é a confiança maior na vida útil e qualidade das peças porque dificilmente o carro vai apresentar problemas mecânicos nos primeiros quilômetros rodados.

Outra vantagem é na hora da revenda, as chances e facilidades são muito maiores, já que não há necessidade de correr para trocar a bateria zetta 60 amperes, uma vez que o prazo de validade das peças é bem maior.

Carro seminovo

A vantagem de comprar um seminovo vai além do preço mais em conta. Uma delas é conseguir um veículo com mais opções de conforto: 

  • Quatro portas;
  • Ar-condicionado;
  • Câmbio automático
  • Além disso, com economia de dinheiro.

A depreciação é pelo menos 10% menor do que com os carros novos que, ao saírem da loja já estão quase 20% depreciados.

A garantia do seminovo costuma estar conservada, desde que a compra ocorra dentro do prazo definido pela fábrica e que o usuário anterior tenha feito as revisões necessárias que estão previstas no manual.

Porém, cuidado ao escolher o seminovo. A compra só vai valer a pena em relação ao novo se for feita uma verificação adequada das condições atuais. Vale a pena que isso seja acompanhado com um mecânico de confiança.

Importante registrar que o laudo cautelar está dentre os documentos a serem observados por que é um documento importantíssimo que facilita a revenda do veículo. Além do que garante que o carro seja aceito em seguradoras.

Preço e condições de pagamento

Se de um lado, os carros novos são financiados por empresas com taxas de juros mais atrativas, por outro o seminovo sempre é mais barato na hora da compra.

Se a intenção for parcelar a compra, o comprador deve colocar na ponta do lápis os valores pesquisados para então ter a certeza de qual deles valerá mais a pena.

Frequência de troca

O leitor troca de carro todos os anos? Precisa fazer isso porque usa o veículo com muita frequência para trabalhar, por exemplo? Não quer que o veículo seja desvalorizado em razão da alta quilometragem?

Portanto, tome conhecimento de que se a frequência de troca do carro for muito alta, comprar um carro zero não valerá a pena. A perda de dinheiro é grande por causa da desvalorização mais rápida em relação ao seminovo.

Garantia e acessórios

É sempre recomendável comparar os modelos de carro entre os dois tipos. Existem veículos usados com mais alternativas de equipamentos, acessórios e itens de conforto pelo valor igual a de um zero, que nem sempre vêm com esses adicionais.

Como escolher, então, entre os dois?

Somente fazendo uma análise profunda de tudo o que já foi exposto é que o comprador poderá ter uma ideia do que é mais adequado e tomar a decisão certa ao escolher.

Vale a pena comprar um veículo que precisa de ar condicionado automotivo instalação e manutenção, caso seja necessário?

É bom não esquecer que antes de tudo isso é necessário fazer um planejamento financeiro adequado, pois gastos com combustível, manutenção, pagamento do IPVA, seguros dentre outras despesas precisam ser incluídas para uma compra consciente.

A manutenção preventiva também é importante principalmente na hora da revenda. Tenha sempre uma mecânica confiável que use peças de qualidade no automóvel.

Afinal, a troca do alternador não é uma despesa muito barata e está diretamente ligada ao planejamento financeiro realizado previamente!

Para a realização do planejamento financeiro listamos algumas dicas que precisam ser observadas para que esse objetivo seja atingido, tais como: 

  1. Tenha controle das finanças pessoais;
  2. Trace quais as metas financeiras a serem atingidas;
  3. Avalie o uso do cartão de crédito;
  4. Poupe dinheiro para ter saúde financeira;
  5. Crie uma estratégia para o dinheiro que for poupado;
  6. Invista algum valor mesmo que seja pequeno;
  7. Estabeleça um padrão de vida que possibilite investir mensalmente. 

É imprescindível a observação das dicas listadas acima antes de realizar a compra de um carro.

Ao decidir pela compra é preciso planejar como o pagamento será realizado. Poupar dinheiro nem sempre é fácil para que a compra seja à vista. Uma opção é o financiamento.

Antes, faça algumas simulações em instituições financeiras e veja se o comprometimento do pagamento não ultrapasse 30% do valor total do orçamento.

Nem sempre as taxas utilizadas são as mais baratas, mas aumentar o prazo de pagamento é uma saída para quem só pode arcar com parcelas mais baixas.

IPVA, licenciamento, pagamento de taxas de despachante no emplacamento de carro zero (se for a escolha) e taxas administrativas para o Detran do estado devem ser incluídas em todo o planejamento financeiro também.

IPVA é o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores que deve ser pago anualmente para a garantia da transferência de propriedade para outra pessoa, caso o automóvel seja vendido.

Depois de calcular todos os custos esteja ciente de que o orçamento ainda terá de prever alguns gastos fixos mensais como combustível, estacionamento, higienização e manutenção.

Considerações finais

Sendo assim, a compra de um carro novo ou seminovo depende exclusivamente de uma decisão pessoal, na qual deve se levar em conta fatores como: planejamento financeiro prévio adequado e as vantagens e desvantagens na escolha.

Somente uma análise profunda é que vai direcionar o comprador a decidir o que é melhor para ele dentro de suas necessidades.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo