BusinessDiversosEstratégiaSociedade

Eficiência energética na Indústria

Em tempos de tantas mudanças na natureza, o que todo mundo quer é buscar formas de ter eficiência energética na indústria, nas casas, nas lojas, nos comércios, entre outros.

Isso é mais do que necessário, porque a presença dos aparelhos elétricos está cada vez mais frequente em toda a sociedade.

O resultado é o aumento no consumo de energia elétrica que traz consequências diretas ao meio ambiente.

Para se conseguir a eficiência energética, por meio do uso do motor elétrico, de geradores e do motor monofásico, será preciso que a energia elétrica seja usada de forma consciente.

É necessário que o uso do motor elétrico, dos geradores, do motor monofásico de outras máquinas aconteça de forma mais econômica, mas sem que a execução dos serviços seja afetada.

Além disso, a eficiência energética ainda quer que as ações aconteçam, mas sem que o conforto e a qualidade de vida sofram algum tipo de redução.

No entanto, a ação é importante, pois assim o meio ambiente fica protegido e o seu uso se dá de forma sustentável.

Eficiência energética gera redução nos custos

Uma indústria que quer competir e se destacar deve pensar na adoção de motor elétrico, de geradores, de motor monofásico e de outros maquinários que sejam voltados a eficiência energética, porque os custos com a energia vão cair gerando maior lucratividade para sua empresa.

E, além de ser bom, pois gera economia, a natureza também sai beneficiada e todos os seres humanos, porque o meio ambiente não sofre tanto com as ações dos seres humanos.

Indústria é o segmento que mais usa energia elétrica em todo o mundo

De forma global, é possível dizer que a indústria é quem mais faz uso da energia elétrica e no Brasil, ela é responsável por mais de 40% de toda a energia usada no país. No entanto, ela precisa ser usada de forma sustentável.

A perda de energia elétrica dentro das indústrias é muito grande e a única maneira de evitar que isso aconteça é fazendo uma aposta em tecnologias que sejam mais eficientes. Para isso, é preciso que dentro da planta os dissipadores de calor e as fontes sejam melhor integradas.

É fundamental ainda que a energia que acaba se perdendo seja aproveitada de forma inteligente bem como a adequação das práticas de manutenção do motor elétrico, dos geradores e do motor monofásico e, ainda, as operações também passem por revisão e sejam melhoradas.

O grande problema das indústrias no gasto com energia elétrica não está restrito ao motor elétrico em si, mas sim em máquinas que já estão ultrapassadas e que não contam com tecnologias próprias para a gestão de energia.

Como o motor elétrico é apenas um elemento dentro do sistema de força motriz, é imprescindível que haja melhorias nos demais componentes que integram o sistema e/ou é indicado que novos dispositivos sejam incluídos.

Ao fazer isso, a tendencia é que a eficiência energética trazida pelas máquinas atinja até 90% de redução nos gastos.

Além disso, é indicado ainda que o motor elétrico e o motor monofásico sejam substituídos por equipamentos mais novos e que funcionem com alto desempenho.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo