O sequestro de um avião aprofundou a crise entre Israel e Palestina.

José Padilha nunca foi um diretor de meias palavras. Quem já viu entrevistas do diretor de Tropa de Elite, Robocop e O Mecanismo percebeu que seus posicionamentos políticos sempre dividiram os espectadores e os críticos.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

O mesmo deve acontecer com 7 Dias em Entebbe, no qual Padilha conta um episódio real do conflito Israel-Palestina. Em 1976, um avião repleto de passageiros judeus foi sequestrado por dois militantes alemães pró-Palestina, que pretendiam negociar a liberação de prisioneiros políticos palestinos.

O evento, que desencadeou uma série de ameaças de ambos os lados, é retratado por Padilha como um grande suspense hollywoodiano , incluindo Daniel Brühl (Capitão América: Guerra Civil), Rosamund Pike (Garota Exemplar) e Eddie Marsan (Uma Vida Comum) nos papéis principais.

O AdoroCinema conversou com o diretor, que explicou porque esta era "a única maneira de contar essa história". Concorda?

7 Dias em Entebbe está em cartaz nos cinemas.


AdoroCinema

Mais Lidos