Luz, c?mera, a??o!

Ah, o cinema... Por trás do fascínio causado pelo que é exibido na telona, com tantos ícones que provocam a empolgação dos fãs, há também muito trabalho, dedicação e stress. Afinal de contas, fazer um filme não é nada fácil, não só pelo conceito criativo inerente mas também pelo coletivo de pessoas envolvidas e, claro, os variados interesses em torno da produção de um longa-metragem.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

O cinema não poderia fechar os olhos para esta realidade e volta e meia fala de si mesmo, às vezes de forma bem humorada e outras bem ácida. Logo abaixo você confere cinco filmes onde Hollywood mergulha em uma auto-análise, em suas mais diversas facetas.



Birdman (ou a Inesperada Virtude da Ignorância)


Um dos mais complexos retratos do status quo cinematográfico já feitos até hoje, indo da estigmatização de um ator por interpretar um super-herói badalado às brigas de bastidores e até mesmo a difícil relação com os críticos de cinema. Vencedor de quatro Oscar, entre eles os de melhor filme e direção, o longa traz uma análise precisa e cínica sobre a indústria do entretenimento norte-americano, em especial o cinema.


Dirigindo no Escuro

Pode um diretor rodar um filme sem enxergar absolutamente nada? Esta é a proposta desta comédia dirigida e estrelada por Woody Allen, que brinca um bocado com as dificuldades inerentes desta deficiência em um set de filmagens - e, de quebra, dá uma cutucada na própria crítica, pela forma como o resultado de tal loucura é reverenciado mundo afora.


Artista do Desastre

Acredite: o pior filme do mundo pode resultar em um bom filme. Calma, tem explicação! Este filme dirigido e estrelado por James Franco acompanha os bastidores da produção de The Room, mundialmente conhecido como um dos piores filmes já feitos em todos os tempos - o que resulta até hoje em sessões dedicadas à zoação do que foi feito por Tommy Wiseau, idealizador, produtor, roteirista e astro principal de tamanha tragédia. Detalhe: ele aparece em uma pequena ponta nesta sua cinebiografia.


O Jogador

Vida de executivo de estúdio não é só receber tapinha nas costas pelos sucessos ou escolher atores e diretores com quem deseja trabalhar. Este clássico dirigido por Robert Altman retrata o lado obscuro de Hollywood, quando um executivo pressionado por vários fracassos de bilheteria começa a receber seguidas ameaças anônimas. Assim como em Birdman, um retrato ácido sobre a indústria hollywoodiana.


Segredos de uma Novela

E se a "namoradinha da América" entrasse em crise profunda por ter sido abandonada pelo marido? É a partir desta inusitada premissa que o diretor Michael Hoffman apresenta os bastidores de uma telenovela, com direito às intrigas entre atores e roteirista, sempre de olho em seus interesses pessoais.

Assim como estes, muitos outros filmes trouxeram aspectos técnicos e de relacionamento envolvendo a mágica e árdua tarefa de fazer cinema e televisão. No curso de Cinema e Audiovisual da ESPM você pode se habilitar a este universo tão fascinante, a partir de uma metodologia diferenciada de ensino e modernos laboratórios.

AdoroCinema

Mais Lidos