Participaram do estudo 104 pacientes psiquiátricos

A primeira edição de 2018 da revista Archives of Clinical Psychiatry, publicada pelo Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP, divulgou um estudo comparando pessoas com histórico de pensamentos suicidas e pessoas que nunca tiveram nenhum pensamento ou atitude suicida. Através disso, foi descoberto que o primeiro grupo apresenta um mal funcionamento da tireoide, deduzindo assim uma relação desses fatores.

A pesquisa foi realizada no Instituto de Saúde Mental de Punjab e no Centro de Medicina Nuclear do Mayo Hospital em Lahore, os dois estão localizados no Paquistão.

Foram selecionados 54 pacientes com história pregressa de tentativa de suicídio, e 50 pacientes psiquiátricos não suicidas. Todos com idade entre 15 e 55 anos para a realização da comparação. Os resultados da análise mostraram que dois pacientes com pensamentos suicidas apresentaram disfunção tireoidiana evidente.

O restante dos pacientes estudados apresentaram níveis séricos dentro da faixa normal. Ou seja, pacientes suicidas apresentaram maior incidência de distúrbio tireoidiano e menor nível do hormônio T3 em comparação com pacientes psiquiátricos não suicidas.

O que é distúrbio da tireoide?

Distúrbios da tireoide são condições que afetam a tireoide, uma glândula em forma de borboleta localizada na parte inferior do pescoço. A tireoide tem um papel importante na regulação de numerosos processos metabólicos de todo o corpo. Diferentes tipos de distúrbios podem afetar a estrutura ou a função da tireoide.

Uma área fina de tecido em meio da glândula, conhecido como o istmo, une os dois lóbulos da tiroide em cada lado. A tireoide utiliza o iodo para produzir os hormônios vitais, sendo que os principais são a tiroxina (T4) e a triiodotironina (T3). Veja 7 atitudes que podem prevenir os distúrbios da tireoide, clicando aqui.

Minha Vida

Mais Lidos

Publicidades