Cantor compartilhou texto que ironiza música de Jojo Todynho e disse: 'A responsabilidade desse nível baixíssimo de música é em grande parte do público'.

Jorge Vercillo publicou nesta segunda-feira (5), em sua página no Facebook, um desabafo sobre o que considera "a péssima qualidade de música que parte do público está escolhendo" no país.

Em uma primeira mensagem, ele compartilhou um texto que ironiza o funk "Que tiro foi esse", de Jojo Todynho. Este texto é atribuído a Arnaldo Jabor, mas não há nenhum registro de que Jabor o tenha realmente escrito.

"Que tiro foi esse? Que acertou os tímpanos do nosso povo fazendo-os ouvir lixo achando que é música", diz um trecho desta primeira mensagem compartilhada por Vercillo. Uma hora depois, Vercillo publicou um longo texto em que ele mesmo expõe sua insatisfação com a música atual.

"A responsabilidade desse nível baixíssimo de música é em grande parte do público", diz Jorge Vercillo.

A culpa do público, segundo ele, decorre do fato de que "muitas pessoas não estão dando a menor importância pra música, elas vão às festas para beber e/ou arrumar alguém para ficar, namorar etc.".

"Sinto que grande parte delas perdeu o ouvido harmônico musical e perdeu também o universo simbólico, a capacidade de interpretação de texto para alcançar uma letra mais elaborada".

Ele acredita que os próprios músicos de sertanejo, "sofrência" e funk queriam "no fundo viver de música de mais qualidade" e "poder sobreviver de música e fazendo algo melhor da sua vida".

"As pessoas tem dado ibope apenas pra músicas apelativas, cafonas, infantis e sem o mínimo de musicalidade", ele lamenta.

'Nada contra Jojô'

Após a publicação deste texto pelo G1, Jorge Vercillo entrou em contato para se explicar. "Não tenho nada contra essa moça (Jojô), inclusive agora assisti o clipe e o achei com um roteiro bastante criativo e bem humorado", comentou.

"Existem clipes bem feitos como esse, com um bom roteiro, levantando até questões importantes de liberdade de escolha sexual, mas música mesmo... É uma pena", lamentou.

"Sinceramente não vou elogiar a música, pois seria hipocrisia da minha parte", completou. "Quando o suposto texto de Jabor foi mandado pra mim pelo Whatsapp, me identifiquei muito sim, pela reflexão musical, cultural e política direta e contundente de quem o escreveu, fiz questão de publicar pelo conteúdo mais abrangente e não para criticar nem menosprezar ninguém".

Leia o texto completo de Jorge Vercillo abaixo:

" A responsabilidade desse nível baixíssimo de música É em grande parte do PÚBLICO !!!!!!!

Na verdade hoje muitas pessoas não estão dando a menor importância pra música, elas vão às festas pra beber e ou arrumar alguém pra ficar, namorar etc.... sinto que parte delas perdeu o ouvido harmônico musical e perdeu também o universo simbólico, a capacidade de interpretação de texto pra alcançar uma letra mais elaborada, ( mesmo que seja falando de sexo, tesão etc..... )

Todas as manifestações musicais e culturais são legítimas sim !

Precisam ser respeitadas e valorizadas !

A grande maioria dos artistas de destaque atual no sertanejo, sofrência, funk etc... queriam no fundo era viver de MÚSICA de mais QUALIDADE !!

Todos eles sonham em poder sobreviver de música e fazendo algo melhor de sua vida.

Afirmo isso porque conheço pessoalmente muitos e os respeito inteiramente.

Muitos deles tem talento total para cantar músicas infintamente melhores do que eles tem feito, e fariam isso sem sair dos seus etilos próprios !!!!!!

Não estou aqui fazendo apologia à MPB, nem muito menos falando pelos meus interesses como artista ! Pelo contrário, estou me expondo aqui para levantar uma análise mais profunda pra nós !!!

Sei que ao dizer o que estou dizendo, desagrado a MUITAS PESSOAS que não querem ser confrontados em suas opiniões.

A VIDA NÃO SE RESUME A ATRAIR MAIS PESSOAS OU PERDER SEGUIDORES NO FACEBOOK !!!!!

O problema não é o estilo, mas sim a péssima qualidade de música que parte do público está escolhendo, pois uma parte grande da população me parece que tem preguiça de pensar ou ouvir .... as pessoas tem dado ibope apenas pra músicas apelativas, cafonas, infantis e sem o mínimo de musicalidade.

essas musicas são as escolhidas por muitos de vocês, o público !

Vamos assumir isso e tudo bem ! Ninguém é obrigado a escutar Jazz, beleza, mas gosto não se discute, LAMENTA-SE !!!

O público poderia escolher ouvir músicas muito melhores dos seus artistas, assim como nós podemos escolher uma realidade muito mais DIGNA pra todos nós !

Está na hora de assumirmos quem somos e nossas escolhas (e nos aceitarmos com essas escolhas tambem)

Mas as mudanças que almejamos não dependem do governo, nem de Jesus, nem dos militares, nem do Tom Jobim, nem dos extraterrestres rs.....

Só depende de nós, só cabe a nós !

Essas letras e melodias mais infantis do que o Clube da Xuxa rs.... são refelexo do nível da consciência coletiva do público, precisamos explicar mais alguma coisa ?"


Mais Lidos