Parceria prevê eventos conjuntos para explorar o potencial turístico; os chineses estão em oitavo lugar na lista de estrangeiros que mais visitam o Parque Nacional do Iguaçu, principal termômetro do setor na cidade.

A Secretaria Municipal de Turismo de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, e a China Travel Service (CTS), a maior operadora de turismo daquele país, fecharam um acordo com o objetivo de ampliar o número de turistas chineses na região.

Uma das ações prevê a realização conjunta do Festival da Lua Cheia, em setembro, com a apresentação da orquestra chinesa.

?Temos que conquistar os chineses e aproximar a comunidade. É um mercado muito grande, com 135 milhões de turistas em potencial. Eles se interessam muito por natureza, e isso temos aqui para oferecer a eles?, aponta o secretário de turismo, Gilmar Piolla.

O Parque Nacional do Iguaçu, principal termômetro do turismo da região, recebeu em 2017 quase 15 mil chineses. O número coloca a China na oitava posição no ranking de nacionalidades de turistas que passaram pelas Cataratas do Iguaçu.

?Se conseguirmos dobrar ou triplicar este número. Será muito bom. Para isso, precisamos tanto divulgar o destino lá fora como preparar a nossa estrutura aqui para receber este turista, que é exigente?, completou Piolla.

A ideia, explica, é não depender tanto de atrativos como o Rio de Janeiro, por onde chega a maioria dos turistas estrangeiros no país. Mas, criar roteiros de 12 a 15 dias incluindo a Argentina, Chile, Peru, Equador e o Brasil, por Foz do Iguaçu.

Os pacotes dos roteiros serão fechados após visitas aos destinos. Uma delegação da CTS visitará o país ainda este ano para avaliar a infraestrutura de hotelaria, transporte e gastronomia.

Outro incentivo que está sendo estudado, aponta, é a ampliação de três para 12 visa centers ? locais onde são emitidos os vistos para a entrada no Brasil - na China.

Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.


Mais Lidos