Sem categoria

Gestão Financeira: como um sistema pode melhorar as vendas

A Gestão Financeira é o grupo de processos, técnicas e ações que possibilitam a uma empresa controlar, analisar e planejar suas ações financeiras. A gestão financeira permite e disponibiliza as ferramentas para que os profissionais preparados analisem cenários.

Uma gestão boa está por trás de toda empresa que tenha sucesso. É o centro de um negócio e, desse modo, deve ser feito com inteligência. Uma empresa de aluguel de ônibus para excursão, é bem sucedida pois tem uma boa gestão financeira. 

Deixar as finanças do negócio em dia é fundamental para que as atividades caminhem. 

Afinal, nada melhor para a saúde do negócio do que ver no final do mês com um bom lucro, as contas organizadas e todas no verde. 

Por exemplo, uma empresa que faz plotagem de engenharia como qualquer outra, precisa de uma gestão financeira eficaz e bem feita, para ao chegar no final do mês tudo esteja como esperado desde o início.

A responsabilidade, que tem todo o setor financeiro, é muito grande, cuidar da entrada de caixa, fazer pagamentos de contas e, de modo estratégico, encontrar gastos desnecessários e assim cortá-los ou encontrar soluções possíveis para eliminá-los. 

É como fazer análise de solo macro e micronutrientes, e analisar o que tem causado esses gastos de forma micro, procurando em pequenas partes e após observar a empresa como um todo e ver como solucionar esses desperdícios desnecessários para o negócio.

O controle financeiro é cíclico dentro de uma instituição, e pode estar imerso em contextos voláteis e com variadas condições de investimentos. 

Ninguém investe em locação de iluminação sem fazer antes uma gestão do seu dinheiro, o mesmo deve ser feito nas empresas. Verificar se o orçamento permite tomar certas atitudes envolvendo dinheiro da empresa.

É por isso que ter uma boa gestão financeira é um grande desafio. Aqui, não há receita alguma. É necessário um olhar mais estratégico e atento para que a empresa não fique para trás e gaste mais do que lucre.

Neste artigo, será apresentado algumas especificações da gestão financeira das empresas, sua importância e como ela pode melhorar sua empresa.

O que é Gestão Financeira?

Gestão financeira é o grupo de processos que possibilitam a uma empresa controlar, analisar minuciosamente e planejar estrategicamente suas atividades financeiras.

Veja, toda empresa está em busca de crescimento e, de forma mais direta, lucrar mais dinheiro e a gestão financeira é o caminho para isso. Pois vai ajudar no controle da saída e entrada de dinheiro.

A gestão permite e fornece as práticas e os recursos para que os profissionais especializados nessa área façam uma análise de cenários e planejem metas para a empresa.

Uma fábrica de autoclave veterinário mais do que necessita dessa gestão financeira. Pois é um ramo que exige de muita organização em todos os aspectos da produção. Ter controle das vendas dos produtos, o quanto entra no caixa da fábrica e muitas outras coisas.

E dessa forma, através dessas ações calculadas e estrategicamente construídas, a empresa pode aprimorar seus resultados e a forma que usa seus recursos.

Então na prática, uma gestão financeira transformadora é o sinônimo de eficiência.

Seja em qualquer setor do negócio, logístico ou operacional.

O que os responsáveis pela gestão vão realizar é, por meio de métodos e conhecimentos aprofundados, buscar pontos de melhoria em toda empresa. E vão gerir o dinheiro do negócio e os seus bens.

Dessa forma, vão buscar conciliar os objetivos financeiros da empresa, como a diminuição dos custos, com as metas produtivas, como aumentar o número de vendas. 

Por exemplo, uma empresa de robô carga industrial, pode fazer isso, reduzir os custos e focar no aumento do número de vendas do negócio.

E desse modo, é possível organizar uma empresa com o caixa no azul,  fortalecendo seu crescimento, todos os seus investimentos e os lucros.

Todavia, não se confunda a gestão financeira é uma prática muito complexa. O controle do capital do negócio exige experiência, muita visão e o uso inteligente de ferramentas tecnológicas.

A importância da Gestão Financeira para empresas

Para que uma empresa tenha sucesso, é muito importante que ela consiga uma estrutura organizacional muito eficiente e alinhada às metas e objetivos do negócio. 

E se consegue isso com o processo organizacional. É ele quem vai guiar todas as atividades para que as metas sejam batidas de modo consistente e contínuo.

Pode-se descrever esse processo como o grupo de funções administrativas que são divididas em basicamente cinco etapas:

  1. O planejamento;
  2. O direcionamento;
  3. A comunicação do negócio;
  4. O controle;
  5. E a avaliação.

No esquema macro, que engloba a organização totalmente, a gestão financeira participa de vários níveis, e sobretudo no planejamento geral. Isso por conta da gestão financeira ter como meta central o gerenciamento dos recursos do negócio.

Dessa forma, ela é determinante para mostrar quais são as limitações de recursos da empresa, oportunidades de investimentos e medição de resultados. Todo negócio precisa gerar lucro para ser sustentável. Uma empresa sem lucro, não vai para frente.

É necessário, portanto, que a gestão financeira tenha alinhamento com o processo organizacional. Pois sem ela, a empresa se coloca a riscos econômicos, como o de não obter o capital de giro exigido para as operações do negócio.

O planejamento

O planejamento é o centro do processo organizacional que se preocupa em analisar a realidade atual do negócio, avaliar oportunidades a serem batidas, definir metas futuras, elaborar meios para alcançar as metas e projetar atividades de acordo com cenários.

Uma empresa que vende software de portaria virtual, pode fazer um planejamento muito bom definindo metas e os caminhos para alcançar elas. Isso vai ajudar o negócio a se organizar e a lucrar muito mais.

O Direcionamento

A execução dos processos definidos no planejamento vai depender do papel da liderança, que tem o dever de orientar as equipes para a realização das funções de acordo com o que foi planejado.

Na gestão financeira, isso pressupõe o comando e o supervisionamento dos processos que, no geral, são bem complexos, pois englobam registros, cálculos e controles financeiros.

A comunicação do negócio

A comunicação é essencial em todos os cenários. A interlocução que seja transparente e bastante objetiva ajuda na realização dos trabalhos e no alcance das metas dos colaboradores.

O Controle

O controle precisa se atentar com a verificação dos procedimentos, com o objetivo de avaliar se eles estão sendo feitos conforme o que foi definido. 

Assim, é possível tomar medidas de redirecionamento de forma mais preventiva, evitando a ocorrência de problemas ou os desvios de propósitos.

E a Avaliação

A avaliação se centra na mensuração dos resultados. Para isso, é muito importante que desde o planejamento tenha muita clareza quanto aos indicadores que precisam ser adotados no negócio.

Além disso, para realizar uma análise de resultados eficaz é necessário ter o registro de todos as informações necessárias à análise. 

A avaliação é uma etapa essencial no processo organizacional da empresa, pois é ela quem vai mostrar se o planejamento e os processos definidos produzem retorno para a empresa.

3 Dicas para melhorar a gestão financeira do negócio

Ter garantia da gestão das finanças é uma das principais preocupações dos empresários, afinal, esse é um fator central e fundamental para que qualquer negócio cresça e lucre. 

Uma gestão financeira feita com disciplina e organização traz coisas muito positivas para o negócio, mas vários empresários ainda têm complicações com o assunto. Por isso será apresentada algumas dicas. São elas:

1. Monitore diariamente o fluxo de caixa

Embora se mostre uma necessidade óbvia, vários empreendedores não realizam um acompanhamento diário das entradas e saídas do negócio e não avaliam o fluxo de caixa. Para evitar perdas, é fundamental que o empresário obtenha uma visão clara das finanças.

Assim, ele vai evitar prejuízos e gastos desnecessários para a empresa, e fica mais fácil achar oportunidades de crescimento. Sem análise rigorosa do fluxo de caixa, a empresa corre o risco de finalizar o dia, a semana ou o mês com as contas no vermelho.

2. Separação das finanças pessoais e do negócio

Juntar receitas e despesas pessoais com as da empresa é um erro muito comum entre empresários, mas principalmente entre os micro empreendedores.

Na hora de dificuldades financeiras, alguns empresários se aproveitam da facilidade do acesso ao caixa para realizar o pagamento das contas em casa sem ver as consequências dessa ação para o negócio. 

3. Atenção aos gastos desnecessários

Expandir a empresa é a vontade de vários empreendedores, mas para que isso ocorra, é preciso planejamento e muito cuidado. 

Se o seu negócio está dando certo, os seus produtos estão se firmando no mercado e tudo está indo como gostaria, chegou o momento de pensar na expansão, mas fique alerta para não gastar mais do que o necessário, pois isso pode falir seu negócio. 

Uma empresa que venda plataforma hidráulica para baú pode começar a pensar na expansão do negócio, por exemplo, mas deve fazer isso com muitíssima cautela.

Considerações finais

Em meio à rotina conturbada, muitos empreendedores não param para analisar os resultados da sua empresa e isso vai muito além de gerir entradas e saídas de dinheiro. 

Então, por isso deve-se ter uma gestão financeira na empresa, para que se realize essas análises e o empresário possa dormir sossegado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo