Região montanhosa dificulta chegada do resgate; aeronave caiu com 65 a bordo.

Irã busca avião que desapareceu

Destroços do avião iraniano que caiu com 65 pessoas a bordo foram encontrados na região central do país, informou a agência estatal Isna nesta segunda-feira (19).

Os destroços teriam sido encontrados perto da cidade de Dengezlu, na província de Isfahan, disse o vice-governador da província de Kohgiluyeh e Boyer-Ahmad, segundo a imprensa local.

Minutos depois da divulgação da notícia, porém, o site da TV estatal afirmou que um porta-voz da agência de avião civil iraniana não conseguiu confirmar a informação, segundo a Reuters.

À agência Tasnim, o ministro de Estradas e Desenvolvimento Urbano, Abbas Akhoundi, disse que o governo ainda não sabe nada sobre a queda. ?Estamos enfrentando um enigma total", afirmou, pouco depois de sua chegada à região onde ocorreu o acidente.

O Irã pediu ajuda a países europeus e à China para as buscas com imagens de satélite, disse a agência Isna.

Área montanhosa

O avião, operado pela Aseman Airlines, caiu no sudoeste do Irã na manhã de domingo (18). O voo ia de Teerã à cidade de Yasuj, no sudoeste do país, e caiu no Monte Dena, na Cordilheira de Zagros, a cerca de 480 km da capital iraniana. A região, de difícil acesso, dificulta a chegada do resgate. Não há informações sobre vítimas ou sobreviventes.

O aparelho desapareceu do radar cerca de 20 minutos depois de ter decolado do aeroporto de Teerã. O voo EP 3704, feito em uma aeronave ATR 72, decolou de Teerã às 8h local (1h30, em Brasília).

Nesta segunda-feira, helicópteros e equipes de resgate das Forças Armadas e da organização humanitária Crescente Vermelho, assim como voluntários locais, participavam das buscas pelos destroços, embora acredite-se que ninguém tenha sobrevivido à queda, segundo a televisão estatal.

Poucas horas após a confirmação da queda, a companhia aérea chegou a afirmar que todos os ocupantes do voo (incluindo uma criança) haviam morrido, mas em seguida retirou a informação, declarando que, devido às circunstâncias especiais da região e à falta de acesso ao local do acidente, não poderiam confirmar de forma precisa e definitiva a morte de todos.

Ainda não há informações sobre o que teria causado a queda do avião.

Mais Lidos

Publicidades