Thomas Markle não foi ao casamento da filha porque se recuperava de cirurgia no coração.

Thomas Markle, pai da duquesa de Sussex, revelou nesta segunda-feira (18) que se sentiu "uma nota de rodapé" diante do casamento de sua filha com o príncipe Harry, realizado em 19 de maio no Castelo de Windsor, nos arredores de Londres. Em entrevista concedida à emissora britânica ITV, Markle também reconheceu sua decepção por não ter acompanhado sua filha até o altar e disse que acredita que os recém-casados devem ter filhos "em breve".

"O infeliz para mim é sou uma nota de rodapé de um dos maiores momentos da história ao invés de um pai que levou sua filha ao altar. Me incomoda um pouco", declarou Markle desde os Estados Unidos à emissora britânica "ITV".

Markle não pôde comparecer ao casamento porque se recuperava de uma cirurgia no coração.

Segundo explicou ao programa "Good Morning Britain", Markle comunicou à Meghan a decisão em uma conversa telefônica com ela e o príncipe Harry, duque de Sussex.

"Estavam decepcionados. Meghan chorou. E os dois disseram: 'Cuide-se, estamos muito preocupados com você'", acrescentou Thomas Markle.

O pai afirmou que viu o casamento real pela televisão em um "Bread & Breakfast", alojamento acessível nos Estados Unidos, e reconheceu sua decepção por não ter acompanhado sua filha até o altar.

Perante a notícia de que o pai não estaria em Windsor, a Casa Real britânica comunicou pouco antes do casamento que o príncipe Charles, herdeiro da coroa britânica, acompanharia Meghan até o altar na capela de Saint George de Windsor.

Hoje, o pai da duquesa reconheceu que sentiu "ciúmes", mas que ao mesmo tempo ficou "honrado".

"Não posso pensar em melhor substituto do que alguém como o príncipe Charles. Chorei de alegria. Só que teria gostado mais se fosse a minha mão que tivesse sustentado a dela", acrescentou.

Grave erro

Thomas Markle, de 73 anos, passou pela cirurgia pouco depois de a imprensa revelar que ele tinha aceitado dinheiro de "paparazzi" para aparecer em fotos em que se preparava para o grande evento.

Nesse sentido, o pai disse que pediu desculpas a Meghan e Harry e que tinha se dado conta que havia cometido um "grave erro".

Além disso, revelou que o neto da rainha Elizabeth II pediu a mão de sua filha por telefone.

"Harry me pediu sua mão por telefone e eu disse: É um cavalheiro, deve me prometer que nunca vai levantar as mãos à minha filha e por certamente te concedo minha permissão", contou Markle.

"Ela foi uma princesa desde o momento que nasceu. (Portanto Harry) fez uma boa escolha, não?", acrescentou.

Filhos em breve

O pai de Meghan também revelou que acredita que sua filha e o príncipe Harry vão querer ter filhos em breve.

"Há muito tempo que ela quer ter filhos e quando conheceu Harry, falou que queria, (então) tem que haver uma criança em breve", acrescentou.

Além disso, Markle disse que falou com o duque de Sussex sobre política e sobre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

"Eu me queixava porque não gosto de Donald Trump e ele disse: 'dê a Donald Trump uma oportunidade", ressaltou.

Mais Lidos