Terremoto de magnitude 6,4 atingiu a ilha na noite de terça-feira. População passou a noite acordada com medo de réplicas.

As autoridades informaram nesta quarta-feira (7) que subiu para sete o número de mortos no terremoto de magnitude 6,4 que atingiu Taiwan na noite de terça-feira (no horário local). Equipes de resgate trabalham para localizar ao menos 60 desaparecidos.

Por enquanto, as equipes de emergência resgataram mais de 240 pessoas que estavam presas nos edifícios mais danificados da cidade de Hua-lien, entre eles, Yunmencuidi e o Hotel Tongshuai (Marshall). Foram mobilizados nas buscas 750 bombeiros e 600 militares.

O prefeito de Hualien, Fu Kun-chi, disse que a quantidade de pessoas desaparecidas é próxima de 60, mas um número exato não foi divulgado. Inicialmente, estimava-se que até 150 pessoas poderiam estar desaparecidas, segundo a Reuters.

Equipes de resgate trabalham sem parar em busca de sobreviventes de terremoto, em Taiwan

As áreas mais afetadas estão perto da cidade de Hua-lien, mas o forte tremor foi sentido em toda a ilha e provocou pânico entre a população, que passou a noite acordada com medo de réplicas de maior magnitude.

Câmera de segurança mostra interior de loja durante terremoto em Taiwan

Nesta madrugada, Chen Ming-hui, de 50 anos, que trabalha no hotel Tongshuai, foi resgatado após conseguir entrar em contato através de um telefone celular com as equipes de resgate e informar seu paradeiro. "Estava pronto para sair do meu trabalho quando começou o terremoto", contou. Um segundo funcionário do estabelecimento também conseguiu se comunicar com os socorristas.

O Centro de Resposta a Emergências de Taiwan informou que as 145 pessoas desaparecidas, a maioria delas está no edifício residencial e comercial de Yunmencuidi.

Cerca de 830 pessoas tiveram que abandonar suas casas por conta do tremor e 643 delas estão em abrigos provisórios.

Tremor

O terremoto ocorreu às 23h50 (horário local, 13h50 de terça, 6, em Brasília) e teve o seu epicentro a 18,3 km da cidade de Hua-lien, que fica perto da tradicional destinação turística de Taroko Gorge. O tremor teve várias réplicas.

De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), que monitora esse tipo de atividade, o tremor foi registrado a 9 km da superfície. De acordo com a CNN, quatro edifícios ficaram inclinados ou desmoronaram.

O forte tremor atingiu dois hospitais e o Hotel Meilun, causou rachaduras em centenas de edifícios e danificou diversas infraestruturas da ilha.

Horas após o forte tremor, Taiwan tenta voltar pouco a pouco à normalidade e trabalha para reparar infraestruturas e também restaurar os serviços e comunicações.

Ainda há partes da ferrovia sem serviço, oito áreas com encanamentos subterrâneos de gás quebrados e milhares de lares sem fornecimento de água.

A presidente Tsai Ing-wen visitou os hospitais onde estão os feridos e os pontos onde estão trabalhando as equipes de emergência, e avisou em que "seguirão trabalhando para que não deixem de resgatar nenhuma pessoa".

Ciclo Sísmico

Nos últimos três dias se registraram mais de 20 tremores diários e o sismólogo Lee Chyi-tyi, da Universidade Central, assegurou na segunda (5) que a ilha entrou em um ciclo sísmico de 100 anos.

No século 20 ocorreram dois terremotos em Taiwan de 8 graus de magnitude, um em 1910 em frente à costa de Yilan, e o outro em 1920 no litoral de Hua-lien, os dois ao leste da ilha.

Alguns sismólogos em Taiwan consideram provável que ocorram terremotos de magnitude 8 ao redor da Fossa Ryukyu, que se encontra de 500 a 600 quilômetros de Hua-lien, dentro dos próximos 10 anos.

Mais Lidos

Publicidades