Personagens do cinema, videogame, memes da internet e celebridades inspiraram fantasias. Mais de 170 mil foliões percorreram o Centro da capital nesta terça-feira (13).

O bom humor e a criatividade nas fantasias foram elementos que animaram a festa do tradicional bloco A Banda, que saiu nas ruas no Centro de Macapá nesta terça-feira (13). A passagem do bloco, que acontece há 53 anos na capital, levou mais de 170 mil foliões para as ruas, como era o esperado, informou a organização do evento.

Além das consagradas fantasias de homem vestido de mulher, o unicórnio e sereias dominaram as ruas do cortejo de carnaval. Personagens do cinema, videogame, quadrinhos, memes da internet e celebridades também foram temas das vestimentas dos brincantes.

?É gratificante ultrapassar todos os limites e todos se divertindo, seja rico ou pobre, reunidos no bloco. A Banda é de todos e buscamos parcerias para que essa festividade possa abrilhantar o carnaval amapaense?, destacou o organizador Carlos Wilson.

Em diversos pontos, famílias que não foram atrás dos trios também celebraram o carnaval acompanhando a passagem d?A Banda em casa ou em algum ponto do trajeto, como o servidor público João Menezes, de 57 anos, que assistiu ao bloco no pátio da residência localizada no bairro Trem.

?Todos os anos recebo os familiares na terça-feira de carnaval para comemorar a data e ver A Banda passar, já que moro em uma das ruas do percusso. Gostamos de nos divertir e também de ver a diversão em conjunto?, destacou.

A concentração iniciou às 14h na praça Veiga Cabral, no Centro e o percurso iniciou por volta de 15h, seguindo pelas seguintes vias: Rua Cândido Mendes, Avenida Henrique Galúcio, Rua Tiradentes, Avenida Feliciano Coelho, Rua Leopoldo Machado, Avenida Ernestino Borges, com chegada à Rua São José, na praça Barão do Rio Branco.

Neste ano, os cinco bonecos que são marcas do bloco - Chicona, Cutião, Anhanguera, Ari e Iracema - desfilaram com nova estrutura, de quase 4 metros, cada um. Os ajustes foram feitos por professores, alunos e instrutores de cursos de custura industrial e construção civil do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

Segurança

Um esquema foi montado por órgãos de segurança do Amapá, para manter a tranquilidade dos foliões durante a passagem, que contou com quase 800 agentes, entre policiais militares e civis, bombeiros e guardas municipais, além de viaturas e motocicletas.

Informações preliminares da Polícia Militar (PM) não apontam para registros de ocorrências graves durante o percurso do bloco. Equipes estavam espalhadas por todo o trajeto, além de homens do Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) e Guarda Civil Municipal.

O trânsito e o fechamento das vias próximas ao deslocamento de brincantes foram acompanhados pela Companhia de Trânsito de Macapá (CTMac) e pelo Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran). Após o desfile do bloco, os trajetos foram liberados, mas as guarnições continuam as fiscalizações em pontos estratégicos.

?Não é Não?

Adesivos com os dizeres ?Não é Não? foram usados por muitas mulheres no bloco. A iniciativa faz parte de uma campanha nacional, que alerta sobre casos de assédio no carnaval. No estado, a ação foi realizada pela Secretaria Extraordinária de Políticas para as Mulheres (SEPM).

A campanha "Não é Não, Carnaval sem Assédio" distribuiu os adesivos com frases de incentivo e valorização das mulheres. As frases também incentivam as mulheres a usarem o 180 para denunciar os casos de assédio, informou a organização da campanha.

Ação social

A programação iniciou na manhã desta terça-feira, com uma ação social realizada no Centro Sociocultural do Bloco A Banda, que ofereceu serviços gratuitos de saúde, odontologia e beleza para a população e um caldo de carne para preparar os brincantes para a festa.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081.


Mais Lidos

Publicidades