Polícia Rodoviária Federal (PRF) interditou um dos sentidos da BR-343 que foi invadida pela água.

Quem precisou entrar em Teresina nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (28) precisou de paciência para esperar o volume de águas baixarem para passar pela BR- 343 e pela PI -112. Isso porque as duas vias ficaram alagadas e na BR-343 foi necessário interditar uma das pistas pelo risco de desmoronamento. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) na altura do KM-40 da estrada o acostamento da via desabou há risco das águas levarem a pista.

?Nas primeiras horas da manhã, o fluxo de veículos acontecia de forma lenta, mas a PRF decidiu fazer a interdição parcial no sentido Teresina ? Altos por conta do risco de desmoronamento. Desta forma, só um veículo transita por vez?, afirmou a inspetora Ângela Macedo.

A inspetora disse que o DNIT já foi comunicado da situação da BR e deve começar os reparos da via em breve e recomenda aos motoristas que precisem passar pelo local que utilizem rotas alternativas, como transitar pelo rodoanel.

A Avenida Presidente Kennedy que dá acesso à PI?112 e ao município de União também ficou alagada. Muitos motoristas decidiram não se arriscar e não passaram pela estrada alagada.

Segundo Castro Neto, Diretor do DER-PI (Departamento de Estradas de Rodagens do Piauí) o desabamento do acostamento da BR-343 é considerado um "fenômeno natural", devido ao grande fluxo de água ocorrido pela forte chuva que aconteceu na noite dessa terça-feira (27). Ele afirma que foi a primeira vez que aconteceu essa erosão.

?Essa BR existe há 50 anos e nunca teve esse tipo de problema, a não ser de 10 anos para cá. Essa é uma região de lagoas e riachos que vem sendo obstruídos e impedidos do fluxo natural, acarretando um maior volume de água em toda a bacia, inclusive na estrada, que é o ponto mais baixo da bacia. No entanto, como a estrada é um projeto antigo, não suportou o volume excessivo de água, acarretando na queda de parte do acostamento. O projeto de duplicação da via está feito e é preciso que o volume de água baixe, para que possamos iniciar as obras e pra isso, esperamos que as chuvas dê uma amenizada?, disse o diretor.


Mais Lidos