Segundo MPE, alvos são três pessoas que já estavam soltas, em Uberlândia. Operação investiga policiais civis e advogados suspeitos de corrupção e outros crimes.

O Ministério Público Estadual (MPE), por meio do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), deflagra na manhã desta quinta-feira (1º) a 3ª fase da Operação ?Fênix?, que investiga policiais civis e advogados da região suspeitos de corrupção e outros crimes. Foram cumpridos três mandados de prisão preventiva em Uberlândia.

Os alvos dos mandados são três pessoas que já estavam soltas, entre elas o ex-delegado e chefe do 9º Departamento de Polícia Civil de Uberlândia, Samuel Barreto e o advogado de Patrocínio, Rômulo de Oliveira Rezende.

Segundo as informações preliminares do Gaeco, a decisão que concedeu liberdade aos investigados foi anulada. As diligências estão em andamento.


Mais Lidos

Publicidades