Categoria exige reposição de perdas salariais, concessão de promoções e melhores condições de trabalho. Prefeitura não se pronunciou sobre o assunto.

Um grupo de cerca de 40 professores da rede municipal de Pedra Branca do Amapari, a 200 quilômetros de Macapá, paralisou as atividades nesta quinta-feira (17) e o ato deve seguir até sábado (19). O protesto ficou concentrado na Praça da Juventude.

A categoria exige reposição de perdas salariais, concessão de promoções e melhores condições de trabalho. Segundo o Sindicato dos Servidores Públicos em Educação no Amapá (Sinsepeap), os professores se comprometeram em repor as aulas que foram suspensas.

O G1 tenta contato com a prefeitura de Pedra Branca, mas até a publicação desta reportagem não obteve retorno das ligações.

De acordo com a professora Sandra Ualla, representante do Sinsepeap no município, a prefeitura não recebe a categoria para negociações. Ela destaca que chega falta materiais didáticos para as atividades educativas.

?Nós queremos que a prefeita negocie com o sindicato, pois não estamos sendo recebidos para uma negociação. Nós exigimos reposição das perdas salariais, valorização dos profissionais com a aprovação do nosso cargo de carreira que foi revogado, entre outros?, disse.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!


Mais Lidos

Publicidades