Uma pessoa morreu e outra chegou a ficar internada com sintomas semelhantes ao da doença.

Exames descartaram nesta quinta-feira (1º) a suspeita de febre amarela em dois casos sob investigação em Itaúna. Os registros foram feitos na primeira quinzena de janeiro e a Secretaria de Saúde tem reforçado cuidados com a população.

A Fundação Ezequiel Dias (Funed) é a referência para o diagnóstico da doença em Minas Gerais e, segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura, os testes deram negativo, colocando fim à possibilidade de que a cidade tivesse uma morte provocada pelo vírus.

Além disso, uma pessoa também chegou a ser internada no Hospital Manoel Gonçalves com sintomas semelhantes à doença.

Para reforçar os cuidados com a população, a Prefeitura de Itaúna dá continuidade ao trabalho de orientação social e ampliação das estratégias de imunização, com objetivo de evitar a proliferação do vírus.

As ações do Setor de Epidemiologia estão reforçadas desde início de 2018, com mobilização para conscientizar sobre a importância da prevenção, inclusive na zona rural.

Vacinas

Para ampliar a cobertura vacinal, que já havia alcançado o índice de 84% no dia 23 de janeiro, conforme último balanço da Superintendência Regional, o município realiza mais uma ação na próxima terça-feira (6).

Todas as unidades de Estratégia de Saúde da Família (ESF), inclusive no Posto Central, ficarão abertas das 16h às 20 h para aplicação da vacina, que é distribuída gratuitamente na rede pública.

A iniciativa visa principalmente atender os trabalhadores que não têm como comparecer aos locais de imunização no horário comercial.

Na região

Segundo boletim epidemiológico divulgado em 17 de janeiro pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) informou que quatro casos suspeitos de febre amarela eram investigados na região Centro-Oeste mineira. Além dos registros de Itaúna, descartados nesta quinta-feira, os exames da Funed também descartaram nesta semana um caso suspeito em Estrela do Indaiá.


Mais Lidos

Publicidades