Segundo a Polícia Militar, crime aconteceu na madrugada de sábado (3) e criminosos fizeram um cordão humano para evitar a aproximação de policiais

Um grupo de homens fortemente armados explodiram a agência da Caixa Econômica, dos Correios e um posto do Bradesco na cidade de Cocal, no Norte do Piauí, durante a madrugada deste sábado (3). Segundo o comandante da Polícia Militar de Parnaíba, major Antônio Pacífico, os criminosos fizeram um cordão humano em frente aos bancos para evitar a aproximação de policiais.

?Eles estavam em três carros, agiram muito rápido na ação criminosa que ocorreu por volta de 2h da madrugada deste sábado. Uma viatura da PM foi ao local, mas como eles estavam usando as pessoas como reféns, os militares não revidaram. Ninguém ficou ferido?, contou.

Ainda de acordo com comandante, as explosões aconteceram de forma simultânea e as agências ficaram bastante danificadas por conta das detonações. O bando fugiu e a polícia realiza diligências com objetivo de prender a quadrilha.

?Duas viaturas da Força Tática de Parnaíba foram deslocadas para Cocal com objetivo de prender os suspeitos. Os locais estão isolados esperando a chegada da Polícia Federal que realizará uma perícia na agência da Caixa Econômica e Correios?, acrescentou.

A polícia não divulgou a quantida levada pela quadrilha.

Segundo caso
Este é o segundo caso de explosões simultânea de agências bancárias no Piauí. No dia 31 de janeiro, um bando formado por 15 a 20 homens, segundo a Polícia Militar, roubou três instituições financeiras durante a madrugada desta quarta-feira (31), na cidade Jaicós, a 365 km de Teresina, e fizeram diversos reféns e fugiram em pelo menos cinco veículos.

O comandante da PM, não destaca a possiblidade do crime em Cocal ter sido cometido pela mesma quadrilha, já que o modo de agir é mesmo, mas segundo major Pacifico, somente a investigação pode confirmar esta suspeita.


Mais Lidos