A valorização do dólar em relação ao real, a retração dos produtores na hora da comercialização e a demanda aquecida são alguns dos fatores que coloraram para a alta

Os preços da soja voltaram a subir nos últimos dias, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). O aumento esteve atrelado especialmente à recente valorização do dólar frente ao real.

Além disso, produtores, após terem “feito caixa” nas duas últimas semanas, estão retraídos das vendas de grandes lotes, fazendo com que compradores paguem mais pela oleaginosa.

A firme demanda externa, especialmente da China (pelo grão) e da Coreia do Sul (para o farelo), também deu suporte aos prêmios de exportação e, consequentemente, aos valores domésticos.

No porto de Paranaguá (PR), o valor médio do indicador Esalq/BM&FBovespa da soja em março superou em 6,25% o de fevereiro.


Mais Lidos