As empresas esperam fechar o negócio, avaliado em mais de US$ 60 bilhões, no segundo trimestre deste ano

A Comissão Europeia informou nesta quarta-feira, dia 11, que foram aprovadas duas das exigências impostas pelo órgão regulador para que a compra da Monsanto pela Bayer fosse concedida. Em vez de desinvestir na marca de químicos para proteção de sementes, originalmente da Monsanto, a Bayer venderá seus próprios ativos de tratamento de sementes para a Basf.

A Bayer também venderá seus ativos de agricultura digital à Basf, que concederá à Bayer uma licença para utilização dos produtos, declarou a comissão. Nos termos do acordo anterior, a Bayer planejava manter a propriedade dos ativos e apenas licenciá-los para a Basf.

A comissão informou, ainda, que continua a avaliar se a Basf atende a todos os requisitos necessários para se qualificar como proponente adequado na aquisição de ativos da Bayer. 

De acordo com a Bayer, tanto ela quanto a Monsanto continuam trabalhando em estreita colaboração com as autoridades relevantes para fechar o negócio de mais de US$ 60 bilhões no segundo trimestre deste ano.


Mais Lidos

Publicidades