Oficiais de justiça estiveram na empresa para que as instalações fossem lacradas. Bloqueio de bens e das contas bancárias também já foram cumpridos.

A juíza Mariana Motta Minghelli, da Comarca de Três Coroas, decretou a falência da Crysalis, empresa calçadista da cidade localizada no Vale do Paranhana, interior do Rio Grande do Sul, após avaliação de solicitação feita pelo Ministério Público. A companhia estava em recuperação judicial desde 2016 e, segundo o MP, não cumpria o plano de recuperação. Mais de 400 funcionários ainda integravam o quadro de trabalho.

Na decisão, a magistrada destaca "a manutenção da incapacidade financeira da empresa de gerar lucro operacional, para sustentar o empreendimento e ao mesmo tempo solver o passivo submetido à moratória". A dívida fiscal da companhia atinge valores superiores aos créditos submetidos ao plano de recuperação judicial.

Além disso, as dívidas tributárias, que já ultrapassavam os R$ 54 milhões, acumularam mais R$ 10 milhões no período de reestruturação.

No cumprimento da ordem judicial, na tarde desta segunda, o administrador judicial nomeado providenciou o fechamento das portas e adotou medidas de segurança do local, determinando o seu monitoramento.

De acordo com o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, as próximas medidas serão a avaliação do patrimônio, o prosseguimento com os atos de expropriação e os pagamento das dívidas.


Mais Lidos