Marketing Digital

Planejamento de mídia: aprenda a desenvolver

Planejamento de mídia é o trabalho estratégico de marketing que define quais canais serão utilizados para a divulgação de uma campanha. 

Ele tem impacto na decisão de compra do consumidor e define, também, o comportamento deste consumidor.

Sendo assim, ele é um processo de programação e de formatação de conteúdo utilizado na mídia escolhida e busca alcançar resultados mais promissores, no que se refere ao engajamento dos consumidores e seguidores, assim como o retorno do investimento.

Portanto, é totalmente feito em canais digitais e garante dessa forma que a marca alcance objetivos específicos. Ele tem como objetivo desenvolver e documentar as estratégias implementadas.

Surgindo então o questionamento de qual mídia que será conveniente para a propaganda de bateria 60 AMP, por exemplo, a fim de causar impacto no consumidor e levar à compra do produto.

Análise de fatores antes do plano de mídia

Vários aspectos precisam ser analisados antes da composição de um bom plano de mídia. Dessa forma fica mais fácil chegar à escolha dos veículos de comunicação a serem utilizados.

Sendo assim, confira abaixo, os critérios que fazem a diferença na veiculação da campanha de um produto:

  • Pesquisa de mercado;
  • Branding;
  • Público;
  • Orçamento;
  • Estratégia;
  • Produto;
  • Concorrência;
  • Objetivos;
  • Cronograma;
  • Praça.

Portanto, faça uma análise geral do cenário em que uma empresa de lavagem de sofá a domicilio atua, é necessário conhecer as principais oportunidades assim como as ameaças existentes dentro do negócio.

É importante identificar o posicionamento da empresa na liderança do mercado. Dessa forma é menos complicado mirar nas mídias que atingem um nicho que ainda não foi explorado. Há sinais de retração no mercado? Qual seria a melhor mídia?

Como estão sendo desenvolvidas as ações para o posicionamento de uma empresa que oferece aluguel de caminhão guindaste, para criar conexões conscientes e inconscientes no consumidor que procura esse tipo de serviço?

Ao observar essas ações o branding estará sendo realizado e esse despertar será crucial para que o cliente escolha a marca no momento em que decidir realizar a compra do serviço.

Mesmo porque o branding determina o posicionamento da marca, como também a imagem da empresa no mercado. Portanto, o plano de mídia deverá ser adaptado aos reais valores que a empresa pretende transmitir.

O principal critério do plano de mídia é o público-alvo, pois ele define quem será alcançado pelos veículos propostos. Criar as personas e encaixar o perfil nos canais compatíveis trazem a compreensão do comportamento do público em detalhes.

Quais são os hábitos e as motivações do consumidor de saco de papel decorado e quais são os melhores horários e dias da semana para conseguir alcançá-los? Essas informações são importantes na identificação do público-alvo.

Um bom planejamento de mídia precisa aproveitar a verba da campanha, a fim de buscar o custo-benefício ideal.

Geralmente, o profissional de mídia possui um valor total de orçamento e tem de fazer a distribuição entre os canais mais relevantes e eficientes. Nem sempre os mais caros são os melhores.

Elimine a mídia que pesa no orçamento para rádio comunicador e dê prioridade àquele que possa garantir uma audiência selecionada. Otimize os valores utilizados e negocie com outros canais.

As estratégias de marketing e comunicação constroem o plano de mídia. Tendo claros os objetivos da campanha, critérios como alcance, frequência e continuidade serão mais facilmente atingidos.

Se o caso for uma campanha de lançamento de crachá PVC personalizado, a frequência e a linearidade serão importantes para a fixação da novidade na mente do público-alvo.

No plano de mídia é ideal determinar o meio básico da campanha, onde os esforços de comunicação estarão concentrados.

Obviamente, conhecer o produto é obrigatório no planejamento de mídia. Identifique quais são os pontos fortes e fracos dele, assim como os diferenciais e o desempenho geral. Isso também é aplicado aos serviços.

Como, então, identificar a solução para os consumidores de impressão flyer e selecionar as mídias coerentes com o consumo? Qual a percepção de valor para o produto?

Uma técnica válida no planejamento de mídia é o benchmarking. Ele identifica em quais mídias o concorrente tem investido e mostra, também, os resultados desse investimento.

Essa identificação permite que a empresa dispute a atenção dos consumidores usando os mesmos veículos da concorrência para conseguir superar o posicionamento e passar à frente.

Os objetivos dos  planos de mídia precisam ser definidos e alinhados ao marketing e a comunicação.

Se o objetivo é aumentar as vendas na colocação de calçada em concreto, os veículos escolhidos precisam ter base no potencial de influência na decisão de compra do público-alvo.

Entretanto, se o objetivo é o reposicionamento da marca, os canais devem ser selecionados com base na capacidade de inspirar o público e fixar os valores da marca.

Elabore um cronograma do planejamento e estabeleça os dias, horários e períodos de veiculação da campanha. Utilize cores e recursos visuais para chamar a atenção e facilitar o entendimento.

Para finalizar, a definição da praça no planejamento de mídia mapeia a abrangência geográfica da campanha, e mesmo que seja utilizada a internet, pode acabar ocorrendo uma segmentação, baseada na localização.

Mesmo que seja um plano em ambiente digital, é importante a atenção com os principais locais de acesso às mídias.

Passo a passo para o plano de mídia

Para aprender a desenvolver um planejamento de mídia do zero e implementar estratégias adequadas, listamos para o leitor um passo a passo para melhor entendimento:

Construa um briefing completo durante as reuniões de pré-campanha

O documento deve ter informações da empresa, do público-alvo, a análise do mercado, quais os objetivos de marketing e comunicação e dados dos concorrentes.

Escolha os veículos

O analista de mídia será o responsável e deverá possuir conhecimento e expertise adequada para realizar a seleção de canais. 

Ele deverá combinar os objetivos, a verba e o período da campanha com os perfis dos veículos online e off-line.

Faça um calendário com representatividade visual

Nele é importante abordar datas, horários, períodos e os conteúdos. A abrangência da divulgação para a equipe concentra todos os esforços para a campanha.

Use conteúdos coerentes

Garanta que os conteúdos utilizados sejam coerentes com os canais escolhidos. Negocie os espaços, se necessário, determinando o formato ideal para cada um deles. Explore o potencial de determinadas mídias.

Acompanhe os resultados

Fique atento 100% junto com a equipe depois do trabalho de gestão da mídia e faça os ajustes necessários, quando precisar e corrija formatos e estratégias para otimizar a campanha.

Se a intenção é buscar um plano de mídia pronto, utilize um template básico e faça a adequação ao planejamento estipulado, com personalização para cada campanha. Como cada plano é único, ele exige uma configuração exclusiva.

Template é um modelo de layout pronto e genérico, pode ser pago ou gratuito e é usado como base para a criação de publicações na rede social, loja virtual, e-mail marketing e muito mais.

No restante é só ficar de olho nas tendências de mídia e seguir o briefing a fim de aproveitar todo o potencial dos canais, seja na TV aberta ou no Instagram Ads.

 Automaticamente um repertório próprio será construído e os resultados serão mais completos.

Listamos alguns tipos principais de mídia utilizadas na publicidade que ao serem utilizadas trarão mais repercussão nas campanhas:

  • Mídia paga;
  • Mídia espontânea, conhecida como o famoso “boca a boca”;
  • Mídia própria;
  • Redes sociais;
  • Serviços do Google;
  • E-mail marketing.

A mídia paga é realizada investindo dinheiro para ter algum resultado esperado, ou seja, são anúncios pagos que tem como objetivo promover uma marca, produto ou serviço, e geram mais visibilidade, engajamento, leads ou vendas.

A mídia espontânea (boca a boca) é o espaço conquistado por marcas em veículos ou canais de comunicação de terceiros sem recompensa financeira. O resultado normalmente inclui os esforços de relações públicas e assessoria de comunicação.

A mídia própria pode ser considerada toda aquela de autoria própria, ou seja, site, blog, perfis em redes sociais, loja virtual, entre outros, a empresa tem controle.

As redes sociais são estruturas formadas dentro ou fora da internet, por pessoas e organizações.

Elas se conectam a partir de interesses ou valores comuns. As mídias sociais não são as redes sociais. As mídias são apenas mais uma forma de criar as redes sociais, inclusive na internet.

Os serviços do Google são aplicativos, tais como: 

  • O Gmail;
  • O sistema Android;
  • O YouTube;
  • O Google Maps;
  • O Google Fotos;
  • O buscador online.

Finalizando, o e-mail marketing é uma publicidade realizada por correio eletrônico. Ele analisa o retorno gerado por relatórios e análise gráfica, com o objetivo de otimizar as campanhas publicitárias.

Considerações finais

Portanto, desenvolver um planejamento de mídia requer atenção e observação a critérios específicos, para que a definição de canais na divulgação de uma campanha possa ser efetivamente a melhor maneira de alcançar o público-alvo.

Uma série de fatores são avaliados a fim de garantirem que a marca ou o produto alcance os reais objetivos da área de marketing. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo