Declaração foi dada um dia antes de encontro da ministra com Sepúlveda Pertence, um dos advogados de Lula.

A ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou na tarde desta terça-feira (13), em São Paulo, que não se submete à pressão dos políticos condenados em segunda instância que tentam evitar a prisão.

"Eu não lido, eu simplesmente não me submeto a pressão", declarou a ministra durante um evento do jornal ?Folha de S.Paulo? sobre mulheres no poder.

A declaração foi dada um dia antes de encontro da ministra com Sepúlveda Pertence, um dos advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante uma audiência na sede do STF.

A defesa de Lula irá discutir o pedido de habeas corpus do ex-presidente. Questionada pelos jornalistas sobre o posicionamento que teria sobre o assunto, Cármen Lúcia não respondeu.

Na última sexta-feira (9) a ministra antecipou a pauta de abril do Supremo, mas não mencionou o assunto.

Mais Lidos

Publicidades