O artista plástico Siron Franco resolveu distribuir para deputados, senadores e ministros 700 pratos de papelão com o tradicional símbolo de produto venenoso, em protesto contra a proposta em tramitação na Câmara que flexibiliza a Lei dos Agrotóxicos.

O projeto em análise na comissão especial sobre o assunto altera as regras de produção, comercialização e distribuição de agrotóxicos e tem causado polêmica no Congresso Nacional.

Depois da votação do texto ter sido adiada quatro vezes, foi marcada uma nova sessão da comissão para 29 de maio.

?Quem faz isso não pensa no filho. E não pensa nem mesmo na própria saúde, pois corre o risco de comer alimentos com veneno?, disse Siron, que resolveu usar pratos de papelão na sua nova obra de protesto por ser material reciclável.

O parecer do relator Luiz Nishimori (PR-PR) flexibiliza a Lei dos Agrotóxicos e limita a atuação de órgãos de controle na autorização de produtos utilizados como pesticidas. Nishimori também propõe retirar a denominação "agrotóxico" e substituir por "produto fitossanitário".

O texto do relator propõe ainda que o Ministério da Agricultura seja o único órgão responsável por autorizar a produção e venda dos agrotóxicos. Há forte reação de ambientalistas ao texto.

Mais Lidos

Publicidades