Diversos

Quais são os tipos de hérnias que existem?

A hérnia é um problema bastante conhecido, e pode ser definido como uma lesão que ocorre quando um determinado órgão de uma região do corpo muda de posição e se desloca a outro lugar, causando uma protuberância na estrutura corporal. 

A hérnia abdominal ocorre quando há fuga parcial ou completa de um ou mais órgãos por um defeito nas camadas da parede abdominal, seja por uma má formação, ganho de peso, excesso de força abdominal ou pelo enfraquecimento dos tecidos. 

Como já citado, a hérnia pode ser percebida, pois ela surge como uma saliência em determinadas regiões do corpo, sendo que nos casos das abdominais, elas podem aparecer na região do umbigo e na região próxima da virilha. Além disso, elas podem ser acompanhadas de dores locais, principalmente quando o paciente realiza algum tipo de esforço físico. 

4 principais tipos de hérnias

Hérnia Inguinal

Normalmente desenvolvida na região da virilha, a hérnia inguinal acomete principalmente os homens e do lado esquerdo, e pode surgir devido a grandes esforços abdominais ou por falhas congênitas. Além do mais, ela pode se expandir, fazendo com que a hérnia inguinal atinja a região escrotal. 

Os principais sintomas desse tipo de hérnia são as dores relacionadas ao esforço abdominal, como tossir, realizar atividades físicas, pegar peso, e ao evacuar. Já o tratamento para esse tipo de problema é por meio de uma cirurgia. 

O procedimento é bastante simples e muito comum e deve sempre ser avaliado e acompanhado por um médico especializado. 

Hérnia umbilical

Esse tipo de hérnia que surge ao redor do umbigo, costuma ocorrer devido a algum tipo de fraqueza congênita ou adquirida na região. Ela costuma acometer mulheres, crianças e, principalmente, bebês, sendo que ela se desenvolve devido à abertura para a passagem do cordão umbilical. 

Normalmente, na maioria das crianças, essa abertura não se fecha por completo, causando a hérnia umbilical. Já nos adultos, ela pode ser causada por um aumento da pressão intra-abdominal, devido a alguns fatores, tais como:

  • Excesso de peso;
  • Distensão abdominal;
  • Ascite;
  • Gravidez.

Os sintomas são inchaço ou saliência na região do umbigo, e dor. Já o tratamento, no caso das crianças, tende a desaparecer conforme o seu desenvolvimento. Porém, em adultos, pode ser necessária a realização de uma cirurgia para evitar que o problema se agrave. 

A cirurgia, assim como no caso da hérnia inguinal, é bastante simples, podendo ser necessária a implantação de uma tela de proteção para reforçar a região. 

Hérnia Incisional

Geralmente se desenvolve em pacientes que já passaram por algum tipo de procedimento cirúrgico na região do abdômen, já que esse processo pode enfraquecer a musculatura da região em questão e propiciar o surgimento desse tipo de hérnia.

Em outros casos, uma cicatrização que não aconteceu da forma correta pode também gerar o desencadeamento desse tipo de problema. 

Os sintomas mais comuns são o surgimento de um inchaço junto da cicatriz da cirurgia, além de dor e desconforto, náuseas e vômito, febre alta, dificuldade em urinar e alterações do trânsito intestinal. 

O tratamento deve ser avaliado junto com um médico, porém assim como os outros tipos de hérnia a opção mais viável é a cirurgia, na qual o médico pode voltar a abrir a cicatriz ou fazer pequenos cortes na pele para inserir uma rede de proteção que irá ajudar a fortalecer os músculos da parede abdominal. 

Hérnia femoral

Ela pode ser definida como uma protuberância que aparece na região da coxa, bem próximo da virilha, e ocorre devido ao deslocamento de uma parte da gordura do abdômen e intestino para a região da virilha. Ela acomete muito mais as mulheres, e geralmente não apresenta nenhum tipo de sintomas, contudo em alguns casos pode causar desconforto ao levantar, fazer esforço ou carregar peso. 

Em casos mais graves, nos quais a hérnia femoral impede que haja o fluxo sanguíneo para o intestino, o paciente pode apresentar sintomas como vômitos e náuseas, dor abdominal, excesso de gases, prisão de ventre ou diarreia e cólicas. 

O tratamento desse tipo de hérnia é feito por meio de cirurgia, para que o problema seja eliminado e o paciente não apresente nenhuma chance de estrangulamento.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo