Quais são os 11 alimentos que diabéticos precisam evitar?

A diabetes é uma doença que atinge pessoas de todas as idades (1). Suas consequências podem ser graves. Portanto, conhecer os alimentos que devem ser evitados por pessoas com diabetes pode ser de grande auxílio.

Além da diabetes, a pré-diabetes também está relacionada a complicações graves. Entre elas estão a cegueira, doenças renais ou cardíacas (2). Se você se alimentar de forma errada, pode piorar o quadro ou estimular a doença, caso não a possua.

Alguns alimentos podem aumentar as taxas de insulina e de açúcar no sangue. E isso leva a consequências desagradáveis tanto em pessoas saudáveis quanto em quem já sofre com a doença. Por isso, ter um cardápio específico é fundamental.

Um estilo de vida equilibrado é sempre uma boa recomendação. Então, se você teme que sua alimentação prejudique seu diabetes, confira os alimentos que você precisa evitar.

Quais são os 11 alimentos que diabéticos precisam evitar?

O corpo humano obtém energia a partir do que consome. Para isso, ele conta majoritariamente com macro nutrientes, como gorduras, proteínas e carboidratos. Pessoas com diabetes devem se atentar à ingestão deste último.

Os carboidratos se dividem em glicose e, posteriormente, são absorvidos pela corrente sanguínea. Eles atuam sobre a quantidade de açúcar no sangue. Como suas fibras não são digeridas, elas não aumentam os níveis de açúcar no sangue.

Pessoas que sofram com diabetes podem ter as taxas de açúcar no sangue elevadas em excesso caso consumam carboidratos.

Portanto, se você possui diabetes, a recomendação é que consuma pouco carboidrato.

Veja a seguir os alimentos que quem tem diabetes precisa evitar:

1. Bebidas com excesso de açúcar

Esse tipo de produto é, possivelmente, o pior produto a ser ingerido por um diabético. Além de ter muitos carboidratos, essas bebidas são recheadas de açúcares (3).

Se usarmos uma lata de chá gelado com edulcorantes e uma lata de limonada processada, veremos que é possível encontrar 36 gramas de carboidrato em cada (45).

Esses açúcares são geralmente vêm da frutose, que é prejudicial ao diabetes. E isso porque aumentam a resistência à insulina, adicionando complicações ao corpo, como gordura no fígado e outras doenças (678).

Um estudo com adultos obesos também demonstrou que essas bebidas estimulam a gordura na região da barriga. O consumo de 25% das calorias advindas desse tipo de bebida aumentou a resistência à insulina e as taxas de gordura na barriga. Além disso também afetou a saúde do coração e diminuiu o metabolismo (910).

2. Gordura trans

As gorduras trans são produzidas de forma industrial. Elas não fazem nenhum bem à saúde, especialmente em pessoas diabéticos. Ao se adicionar hidrogênio a ácidos graxos não saturados, eles são mais estabilizados e, por consequência, dão origem a essas gorduras.

Sua presença pode ser vista em diversos alimentos do dia a dia, como biscoitos, produtos assados, margarinas e congelados. Essas gorduras não agem diretamente nos níveis de açúcar do sangue, mas fazem outros males.

Elas estão entre os alimentos que pessoas com diabetes precisam evitar por aumentarem a resistência à insulina. Além disso, elas elevam as taxas de gordura na barriga, inflamações e diminuem as taxas do ?bom colesterol? (111213141516).

Indivíduos com diabetes têm mais riscos de sofrer com doenças do coração. No ano de 2015, as gorduras trans passaram a ser proibidas em diversos países. Porém, ainda são encontradas por outras nomenclaturas nos rótulos (17).

3. Pão branco, macarrão e arroz

Esses alimentos contam com alto teor de carboidratos e aumentam o nível de açúcar do sangue. Por isso, esses e outros alimentos processados devem ser excluídos do cardápio (1819).

Muitas pessoas diabéticas acreditam que as versões sem glúten as livram das consequências, porém, segundo estudos, isso não é verdade (20).

Pesquisas apontam que o excesso de carboidratos nos pães, macarrões e arroz afetam as funções cerebrais, em especial em indivíduos que sofrem com diabetes tipo 2 (21).

A baixa quantidade de fibra desse alimento não propicia que o açúcar seja absorvido pelo sangue. E isso gera o aumento de suas taxas na corrente sanguínea.

Em outro estudo, percebeu-se que pães com altas taxas de fibra reduziram as taxas de açúcar no sangue. E isso porque a fibra diminui o colesterol e a pressão arterial (22).

4. Iogurte com sabor

O iogurte comum é uma opção saudável. Ele tem culturas vivas na composição, que são positivas ao organismo ? inclusive dos diabéticos. Porém, suas versões com sabor estão entre os alimentos que devem ser evitados.

A adição de aromatizantes e sabores extras geralmente conta com a adição excessiva de carboidratos e açúcares. Isso transforma seus benefícios em pontos negativos para um indivíduo diabético.

Um copo de 245 g de iogurte de frutas possui teor calórico de 81% de açúcar (cerca de 47g da substância). O mesmo vale para as versões congeladas do iogurte, que podem conter mais açúcar do que um sorvete (232425).

Se quiser usufruir dos benefícios do iogurte, aposte nas versões desnatadas ou integrais livres de açúcar (2627).

Alimentos apontados como ?comuns? na rotina alimentar podem ser mais prejudiciais do que se imagina. Assim, conferir os riscos que estamos correndo, especialmente sendo portadores de diabetes, se torna essencial.

5. Cereais açucarados

Famosos no café da manhã, os cereais com açúcar são produtos altamente processados e maléficos à saúde. Seu nível proteico é baixo, fazendo com que você sinta fome mais rápido, além de elevar as taxas de açúcar no sangue (28).

Muitas pessoas acham que a granola é uma opção saudável. Mas isso não é verdade. Segundo estudos, 55g do produto tem 30g de carboidratos e apenas 7g de proteínas (2930).

6. Bebidas à base de café

Bebidas que levam esse sabor não são de fato bebidas e, sim, sobremesas ? como os cappuccinos e frappuccinos (313233).

Segundo estudos, o cérebro não diferencia as bebidas líquidas de alimentos sólidos na hora de digeri-los. Assim, os líquidos são digeridos mais rapidamente. E, por consequência, você ingere mais calorias (3435).

Um frappuccino de sabor caramelo de 454 ml contém altasdoses de carboidratos. Prefira o café comum sem açúcar e aproveite os seus benefícios sem fazer mal à sua saúde (3637).

7. Mel, néctar agave e xarope

Sendo formas alternativas ao açúcar, a quantidade de carboidratos contidos nesse tipo de alimento é perigosa à saúde de um diabético. O açúcar branco, por exemplo, contém 12,6g de carboidrato. Já o néctar agave contém 16g; o xarope 13g e o mel 17g (38394041)

Pessoas com tendências à diabetes foram estudadas em relação a seus aumentos de taxas de açúcar no sangue. Percebeu-se que o consumo de 50g de açúcar branco ou de mel estimulava esse aumento. A melhor saída é contar com opções naturais com baixo nível de carboidratos (42).

8. Frutas secas

As frutas são alimentos que precisam estar na dieta. Elas são fontes de minerais, potássio, vitaminas e fibras. Porém, as frutas secas têm sua água removida e isso eleva o açúcar e o nível de carboidrato.

Por exemplo, uvas secas possuem 27g de carboidrato e quase nenhuma quantidade de fibra. Já as passas contam com 155g e um baixíssimo nível de fibras (4344).

Se as frutas secas forem uma de suas paixões, não é necessário excluí-las de sua vida. Porém, é importante apostar em frutas que tenham naturalmente um baixo teor de açúcar, como as maçãs.

9. Petiscos

Famosos entre as refeições, os petiscos estão entre os alimentos que pessoas com diabetes precisam evitar. O baixo nível de nutrientes e alto de farinha e carboidratos explica isso.

Os biscoitos salgados contam como 21g de carboidratos. Já os pretzels contam com 22g e as bolachas Graham contam como 21g. Todas essas opções contêm apenas 1g de fibra (454647).

Um estudo também descobriu que os rótulos dos produtos podem apresentar uma contagem menor de carboidratos do que o real (48).

10. Suco de fruta

Os sucos de fruta estão contidos entre os alimentos que pessoas com diabetes precisam evitar. E isso porque eles eles possuem efeitos similares à bebidas açucaradas, mesmo os sem nenhuma adição de açúcar.

Segundo uma análise, 250 ml de suco de maçã sem açúcar contém a mesma quantidade de açúcar que um refrigerante: 24g.

A opção de uva contém ainda mais, chegando a 32g. O suco de fruta é carregado de frutose, que gera resistência à insulina. Por isso, prefira água com adição de limão (4950515253).

11. Batatas fritas

As famosas batatas são um perigo extra para diabéticos. Além da batata em si ser rica em carboidratos, fritá-las aumenta drasticamente o seu nível de açúcar e reduz as fibras (54).

Os alimentos fritos, como batatas, têm demonstrado produzir grandes quantidades de compostos tóxicos, como AGEs e aldeídos, que podem promover a inflamação e aumentar o risco de doença, além de causar câncer (555657585960).

Agora que você já conhece os alimentos que pessoas com diabetes precisam evitar é importante estar sempre de olho na quantidade de carboidratos e açúcares dos alimentos. Assim, você pode escolher produtos mais naturais e que não aumentem os níveis de açúcar no sangue.